Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
“Já é a escola que está a vestir a camisola do aluno”
Escola do Bairro recebe associações locais

“Já é a escola que está a vestir a camisola do aluno”

Grupo Municipal com proveitos de 141 milhões e 133 de custos

“Já é a escola que está  a vestir a camisola do aluno”

As Nossas Escolas

2020-02-19 às 07h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Alunos desfavorecidos sentem-se motivados pelo programa educativo Centurium. Esta “alteração de paradigma” mais do que inclusão social está a promover a emersão social.

Os alunos que, tendencialmente, têm mais resistência à escola e que vêm de um contexto desfavorecido com défice de participação cívica “sentem-se motivados” com o programa educativo Centurium. Induzido pela concretização da missão do Instituto das Comunidades Educativas, mais do que inclusão social, os professores falam de emersão social, onde “já é a escola que está a vestir a camisola da criança”, assumiu o mentor do Centurium, Paulo Morais.

Nas inúmeras acções de capacitação de professores a ideia que tem sido transmitida é que se vê aqui “uma possibilidade de fazer um trabalho educativo e formativo, mas também um trabalho mais do que inclusão social de emersão social”, contou o também professor de Matemática, referindo que “estes jovens começam a promover, criar e recriar e diluem-se e não há estigma nenhuma”.

Paulo Morais foi mais longe: “deixa de haver autores, mas um conjunto de co-autores, jovens que vêm de contextos desfavorecidos e com baixa participação social e cívica e, de repente, estão emersos”.

Começa então a surgir uma “alteração de paradigma” com este novo padrão. “Há a oportunidade e as crianças começam a trazer, depois de contagiar a escola, estas práticas para fora da escola”, assegurou o professor, referindo-se ao fazer tabuleiros, ao desenvolvimento das premissas de jogo, ao explicar de onde provêm e ao falar da identidade e referências culturais desta época romana.

“Tudo isto cria nestes jovens um sentido de propriedade e identidade local e, de forma muito natural, os professores são os grandes modeladores do impacto social e inspiram as crianças a fazer a sua própria transformação”, defendeu Paulo Morais, acreditando que esta iniciativa que está a ser dinamizada “tem muita força e vida e faz sentido ser apoiada, já que os agentes (professores e alunos) estão muito receptivos e prontos”.

Nesta última acção de capacitação, realizada no passado sábado, o Centurium esteve em vários espaços. “Estivemos em acção de formação no edifício do Castelo, em Braga, com 20 professores de escolas de Braga, de Póvoa de Lanhoso e de Vila Verde. Foi uma formação de sala com partilha e construção do próprio programa educativo. Em simultâneo estava a acontecer a capacitação de mais 20 professores de escolas do concelho de Felgueiras”, informou.

Em Braga, continuou o professor, o município tem apoiado bastante o programa educativo, esperando que outros municípios, tendo conhecimento do trabalho que se está a desenvolver, sigam o mesmo exemplo.
Todo este trabalho já tem sido realizado com a colaboração do Human Power Hub Braga. A inovação social na área da Educação, será uma das prioridades da programação para o ano de 2020.

“Trabalhar com os agentes educativos no empoderamento do sector e promover o surgimento de novas soluções e startups de impacto social. O programa educativo Centurium acrescenta a tudo isto uma comunidade de práticas, resultados ao nível da inclusão social e esforços relevantes no combate ao abandono escolar”, sublinhou ainda o mentor do Centurium, Paulo Morais.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho