Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Isabel Estrada Carvalhais entra no Parlamento Europeu
Cinco detidos pela GNR em festival

Isabel Estrada Carvalhais entra no Parlamento Europeu

Rui Fonte de regresso a Braga

Isabel Estrada Carvalhais entra no Parlamento Europeu

Braga

2019-07-19 às 06h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

A professora e investigadora universitária Isabel Estrada Carvalhais, candidata n.º 10 na lista do Partido Socialista às últimas europeias, entra no Parlamento Europeu, após morte de André Bradford.

A investigadora Isabel Estrada entra no Parlamento Europeu após a morte de André Bradford. A professora universitária e investigadora, que ocupa o primeiro lugar na lista dos não eleitos socialistas nas europeias, tem agora a oportunidade de exercer funções na Europa.
Recorde-se que nas eleições europeias de 26 de Maio, Isabel Estrada Carvalhais foi a representante do Partido Socialista (PS) por Braga ao sufrágio, ocupando o décimo lugar na lista socialista que foi entregue ao Tribunal Constitucional.

Na lista do PS, Isabel Estrada Carvalhais figurou enquanto candidata independente do distrito de Braga pelo PS, com o objectivo maior de travar a “batalha da diversidade pela Europa”.
Isabel Estrada Carvalhais, de 46 anos, é professora de Ciência Política e Relações Internacionais na Universidade do Minho, onde dirige o programa de doutoramento e de licenciatura nessa área e é cronista do jornal ‘Correio do Minho’ desde há vários anos, onde publica no seu espaço ‘Opinião’.

Tem um doutoramento em Sociologia pela Universidade de Warwick, no Reino Unido, um mestrado em Sociologia pela Universidade de Coimbra e tirou uma licenciatura em Relações Internacionais pela Universidade do Minho.
Quando o secretário-geral do PS, António Costa, veio a Braga jantar com os militantes e simpatizantes socialistas, teceu grandes elogios à então candidata Isabel Estrada Carvalhais, sobretudo porque partilhavam do mesmo sentido de missão na construção de uma “Europa solidária e coesa”.
Na altura, Isabel Estrada Carvalhais confessou publicamente encarar uma possível missão no Parlamento Europeu “como um dever cívico”.

“É um dever cívico em nome dos nossos filhos, que merecem viver numa sociedade de esperança e não de angústia e de incertezas, um dever cívico em nome dos nossos velhos, que têm a memória do que é viver longe do desenvolvimento e, outrora, até sem democracia”, assim defendeu na noite em que António Costa a apresentou como candidata de Braga.
O eurodeputado do PS André Bradford, que estava em coma induzido desde dia 8 deste mês, morreu ontem no Hospital do Divino Espírito Santo, em Ponta Delgada, revelou à agência Lusa fonte do PS/Açores.
O eurodeputado, o quinto na lista do PS às europeias de Maio, tinha tomado posse há menos de um mês no Parlamento Europeu.
André Bradford era membro efectivo de duas comissões do Parlamento Europeu - de Agricultura e de Desenvolvimento Rural e Pescas – e era ainda membro suplente na comissão de Desenvolvimento Regional.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.