Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Irradicação de espécies invasoras do rio Lima custa 650 mil euros
Povoenses bebem água de qualidade reconhecida

Irradicação de espécies invasoras do rio Lima custa 650 mil euros

EPATV em Encontro Internacional Erasmus+, na Dinamarca

Irradicação de espécies invasoras do rio Lima custa 650 mil euros

Alto Minho

2019-10-16 às 06h00

Redacção Redacção

Plano camarário pretende retirar plantas invasoras do rio Lima e decorre em 2020. Objectivo é captar mais turistas através de desportos náuticos.

Cerca de 650 mil euros é quanto o município de Ponte de Lima pretende investir, em 2020, na retirada de espécies de plantas invasoras do rio Lima. Parte desse valor (450 mil euros) é financiada por por fundos do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR). O restante é financiado pela autarquia.
O objectivo é criar condições para a realização de desportos náuticos e, assim, captar mais turistas.

“Os trabalhos de prevenção, controlo e erradicação de espécies exóticas invasoras começam em 2020. É uma necessidade urgente avançar com a limpeza do rio Lima quer de invasoras aquáticas, permitindo a aposta no turismo e desportos náuticos, quer de invasoras nas margens e em ilhas no leito do rio, permitindo a melhoria no escoamento das águas, evitando fenómenos de erosão em vários troços do Lima, explicou Victor Mendes, presidente da Câmara Municipal de Ponte de Lima.

A candidatura foi apresentada em Agosto passado “com o objectivo geral da restauração ecológica dos espaços alvo da intervenção proposta e da criação de condições para a instalação/recuperação das comunidades autóctones”.
As acções desenvolvidas pelo município limiano vão permitir “avaliar a eficácia dos métodos aplicados e do impacto real ou potencial sobre espécies e 'habitats', bem como definir as condições para a realização de acções de controlo de continuidade e criar/adotar soluções inovadoras de monitorização de espécies exóticas invasoras com vista à prevenção e deteção precoce de focos de dispersão destas espécies no SIC Rio Lima”, lê-se numa nota enviada pela Câmara Municipal de Ponte de Lima à comunicação social.

A candidatura “integra, também, a realização de actividades sensibilização dos diversos públicos-alvo e divulgação da problemática das espécies exóticas invasoras”, refere o mesmo documento.
O rio Lima nasce a 975 metros de altitude, na província de Ourense, na Galiza. Entra no Alto Minho, próximo do Lindoso e de Soajo, e passa por Ponte da Barca e Ponte de Lima, desaguando no oceano Atlântico, em Viana do Castelo, após percorrer um total de 135 quilómetros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.