Correio do Minho

Braga, segunda-feira

IPCA vai certificar cursos de engenharia
PSP interceta 52 adeptos envolvidos em confrontos antes do Vitória de Guimarães-Braga

IPCA vai certificar cursos de engenharia

Nova Criação do Teatro do Noroeste Assinala 125 Anos do Nascimento de Almada Negreiros

Ensino

2017-02-16 às 10h13

Paula Maia

A Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) está a proceder, em estreita articulação com a Ordem dos Engenheiros, à certificação europeia dos seus cursos de Engenheria, tanto os cursos de licenciatura como de mestrado. Este é um dos pontos inseridos no protocolo de colaboração assinado ontem entre a Ordem dos Engenheiros e a Escola Superior de Tecnologia do IPCA, uma das iniciativas que assinalou o Dia da Engenharia promovido por aquele instituto superior.

A Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) está a proceder, em estreita articulação com a Ordem dos Engenheiros, à certificação europeia dos seus cursos de Engenheria, tanto os cursos de licenciatura como de mestrado. Este é um dos pontos inseridos no protocolo de colaboração assinado ontem entre a Ordem dos Engenheiros e a Escola Superior de Tecnologia do IPCA, uma das iniciativas que assinalou o Dia da Engenharia promovido por aquele instituto superior.

Nuno Rodrigues, presidente da Escola Superior de Tecnologia referiu que este é um processo “rigoroso e moroso” e que está a ser trabalhado com a Ordem dos Engenheiros. O responsável referiu que este protocolo nasce também da necessidade da escolar estar articulada com as principais práticas e as formas de trabalhar ao nível da engenharia no mercado de trabalho.

“A ordem é a entidade principal que faz essa relação com o mercado de trabalho e a própria regulação desses actos de engenharia. Por isso, temos de estar em diálogo permanente para nos alinharmos entre aquilo que ensinamos e o que estes profissionais vão fazer no mercado de trabalho”, continua o dirigente.

Nuno Rodrigues não tem dúvidas de que a engenharia vai passar a ter um papel cada vez mais determinante na economia, alertando os alunos para a importância do seu papel enquanto construtores da nova realidade cada vez mais dependente das competências da área de engenharia. Deste ponto de vista, o dirigente diz que o papel da Ordem dos Engenheiros é de suma importância para “tutelar este nível de qualidade e responsabilidade que tem de existir nesta actuação e que começa desde logo ao nível do ensino superior”.

A qualidade da certificação foi amplamente frisada pelo bastonário da Ordem dos Engenheiros. “Temos que ter qualidade no ensino para que os nossos membros entrem qualificados para a ordem”, referiu perante uma vasta plateia de alunos Carlos Mineiro Aires, defendendo a formação no IPCA de um núcleo de jovens estudantes da Ordem dos Engenheiros “para divulgar o papel da ordem quer no acompanhamento da indicação dos engenheiros, quer no acompanhamento da sua vida profissional”. Carlos Mineiro Aires diz este protocolo permitirá à ordem trabalhar complementarmente com o IPCA em diversas outras áreas que aqueles que foram esplanadas pelo dirigente da escola.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.