Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Investidor americano e mais campos para escalões de formação
Alunos da Escola Secundária D. Sancho I premiados no Programa Jovens Repórteres para o Ambiente

Investidor americano e mais campos para escalões de formação

Município de Braga distinguido com Prémio Aristides de Sousa Mendes

Investidor americano e mais  campos para escalões de formação

Desporto

2021-07-21 às 06h00

Redacção Redacção

Para o mês de Agosto está prevista a inauguração dos campos de futebol de 7 e de 9, uma aposta na formação. Na última sexta-feira foi aprovada a criação de uma sociedade anónima desportiva.

Constituído segundo os estatutos no dia 9 de Julho de 1987, o Brito Sport Clube, que estaria nestes dias a festejar a passagem do 34.º aniversário, tem a celebração da efeméride ausente da sua agenda.
Tendo como prioridade a reconfigurar a organização da colectividade, passando a uma sociedade anónima desportiva (SAD) com a entrada de capitais americanos, o clube, que na temporada finda sofreu a despromoção do Campeonato de Portugal para a Pró-Nacional da AF Braga, quer voltar a subir e relançar escalões de formação com a inauguração de mais campos de futebol.
A passagem a SAD foi decidida, na última sexta-feira, em assembleia geral. Em conversa que manteve por telefone com o Correio do Minho, José Dias, presidente da direcção, lamentou que não tenha “aparecido mais ninguém para tomar conta do clube”.
Por isso, após várias sessões da assembleia geral em que não surgiram candidatos, diz-se disponível para continuar, porque acredita que o clube vai voltar às competições nacionais e que os escalões de formação retomem em termos quantitativos a procura que já tinham antes da situação pandémica.
“Nós tinhamos dezoito equipas, com cerca de trezentos meninos, em todos os escalões, em alguns casos até com duas equipas por escalão e também futebol feminino”, declarou.
Para Agosto está prevista a inauguração dos novos campos de futebol de 7 e de 9, em terreno anexo ao campo principal. É um investimento na melhoria das condições parta a formação.
“Acredito que, quando isto voltar ao normal, vamos voltar a ter essa mesma quantidade, até porque nós ainda temos meninos em torneio, organizado aqui por uma instituição de Guimarães”, acrescentou.
“A pandemia afectou demais. até os nossos dirigentes desportivos, principalmente a nível nacional não foram sensíveis”, salienta o presidente do Brito.
Lamentando que no Campeonato de Potugal tenham “tirado dois clubes da nossa série”, considera que “é um ano para esquecer”.

Vaga aberta para ponta-de-lança em plantel de continuidade

“Que vamos conseguir atingir o objectivo não posso garantir, mas estamos a criar condições para lutar pela subida”, disse ao Correio do Minho Rui Castro, o treinador do Brito SC. Na actual fase da construção do plantel, para 2021/22, o técnico do clube vimaranense refere que “a base que ficou do ano passado é muito interessante”.
“Muitos deles são jogadores que já jogaram no Campeonato de Portugal e falta-nos um ponta de lança”, prossegue, revelando que “temos algumas pessoas identificadas enós ainda nesta semana já devemos ter sobre isso novidades”.
Questionado adiante sobre o interesse de vir a acompanhar no próprio clube os jogadores das camadas de formação, revela que tem mantido contactos com o treinador da equipa sub-23, Sérgio Silva, com vista a poder ver alguns jogadores daquela formação com vista à sua possível integração em trabalhos com a equipa principal.
A retoma ds treinos em conjunto , após o período de férias, está a ser projectada para o dia 2 de Agosto, “salvo possível alteração de um ou dois dias”, acrescenta.
Também já estão em programa alguns jogos de preparação marcados para os dias de pré-temporada, com equipas da vizinhança, como é o caso de Amares, Dumiense, Taipas, Torcatense e Santa Eulália.
Na opinião de Rui Castro, “não vai pesar” na motivação dos jogadores a descida que o Brito SC?sofreu do futebol nacional para o distrital.
“O?facto de o clube ter renovado com jogadores que já no ano passado competiram no Campeonato de Portugal” é um dado que o treinador considera positivo.
“Este vai ser o meu primeiro ano em Brito, mas pelo que vi os jogadores estão supermotivados, independentemente de ser no Campeionato de Portugal ou na Pró-Nacional”, observa.
Segundo Rui Castro, vai ser forte a concorrência para a promoção. “Isso vê-se pelos recursos das outras equioas”, comenta. Considerando que o campeonato “vai ser muito mais forte do que no ano passado”, mantém “a certeza de que nós não seremos os únicos candidatos”.
O treinador recohece como concorrentes mais prováveis na corrida à promoção o Joane, o Ribeirão, dois primeiros do ano passado e ainda o Taipas e o Serzedelo.
Sobre o regresso do público nos jogos, “espero que sim” comenta, considerando que “foi muito complicado, nem deu para ganhar ritmo competitivo. Este ano, espero que apesar de algumas limitações no início isto possa regularizar”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho