Correio do Minho

Braga,

Instituto Nacional de Artes do Circo instala-se em Vila Nova de Famalicão
Motociclista morreu após despiste em Covas

Instituto Nacional de Artes do Circo instala-se em Vila Nova de Famalicão

Assembleia Municipal de Braga aprova regularização dos vínculos precários

Vale do Ave

2017-09-13 às 09h12

Redacção

O Instituto Nacional de Artes do Circo (INAC) inicia na próxima segunda-feira as suas actividades lectivas em Vila Nova de Famalicão, com uma turma de 30 alunos provenientes de vários países do mundo. O instituto que estava localizado na Maia mudou-se de malas e bagagens para o concelho famalicense, sedeando-se num dos pavilhões do Lago Discount.

O Instituto Nacional de Artes do Circo (INAC) inicia na próxima segunda-feira as suas actividades lectivas em Vila Nova de Famalicão, com uma turma de 30 alunos provenientes de vários países do mundo. O instituto que estava localizado na Maia mudou-se de malas e bagagens para o concelho famalicense, sedeando-se num dos pavilhões do Lago Discount.

“Ficamos sem espaço adequado para a continuação do curso”, explica Bruno Machado, coordenador e director do INAC, formado pela Chapitô e National Center For Circus Arts de Londres, salientando que em Famalicão encontraram o espaço ideal para se fixarem. “Temos um espaço único na Península Ibérica, com características perfeitas para desenvolver o projecto do circo, como, por exemplo, os nove metros de altura da sala” acrescenta.

Além disso “decidimos vir para Famalicão porque é um município que apoia a cultura e as artes”, sublinha o responsável.
A proposta para a atribuição de um apoio financeiro municipal de 15 mil euros para aquisição de diversos equipamentos e materiais foi aprovada por unanimidade na última reunião do executivo de Vila Nova de Famalicão. Entretanto, a autarquia está também a tratar da cedência do espaço.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “faz todo o sentido que o município apoie o INAC, que é um instituto de dimensão internacional”. “Ficamos muito satisfeitos por perceber que o INAC optou pelo nosso concelho para concretizar o seu projecto e a nós compete-nos dar o conforto e dar-lhe o apoio necessário para que possa vingar aqui”, adiantou o autarca.

Paulo Cunha lembrou ainda que as artes circenses são “uma área cultural que se está a desenvolver muito no concelho” e apontou o exemplo da promoção do Festival Internacional Vaudeville Rendez Vous, que decorreu recentemente.
De resto, os alunos do INAC estrearam-se, este ano, na programação do festival com a apresentação de “Demudar” que alcançou grande sucesso.

Refira-se que o INAC inicia a sua actividade lectiva já no próximo dia 18, com uma turma de 30 alunos provenientes de países como a Inglaterra, França, Itália, Finlândia e outros, e 15 professores.
Para além da formação profissional na área do circo, o instituto contempla ainda a vertente de residência artística, recebendo companhia que já trabalham profissionalmente.
De acordo com Bruno Machado, o curso está, neste momento, em processo de homologação pela Federação de Escolas de Circo da Europa.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.