Correio do Minho

Braga, sábado

- +
INDEX propõe discussão alargada sobre a Coexistência entre tecnologia e liberdade
Novo Plano de Protecção Civil de Viana do Castelo em Julho

INDEX propõe discussão alargada sobre a Coexistência entre tecnologia e liberdade

Rusgas e marchas levam multidões a Vila Verde

INDEX propõe discussão alargada sobre a Coexistência entre tecnologia e liberdade

Braga

2024-05-18 às 06h00

Libânia Pereira Libânia Pereira

A 2.º edição da Bienal de Arte e Tecnologia INDEX decorre até amanhã na cidade de Braga. O evento surge este ano integrado nas comemorações dos 50 anos do 25 de Abril e centra-se no conceito de ‘Coexistência’ entre tecnologia, liberdade e democracia.

Citação

Braga acolhe até amanhã a Bienal de Arte e Tecnologia INDEX, evento que nesta 2.ª edição assenta no conceito de ‘Coexistência’, procurando estabelecer relações entre tecnologia, democracia e liberdade, “onde a primeira se revela simultaneamente alimento e tensão das duas últimas”.
Recorde-se que o evento faz parte do plano de acção da cidade de Braga enquanto Cidade Criativa da Unesco no domínio das Media Arts e, este ano, integra o programa das Comemorações dos 50 anos do 25 de Abril. Através dos eixos programáticos Performance, Pensamento, Exposição e Mediação, a bienal explora, a partir de um ponto de vista singular, a relação entre arte e tecnologia.
Luís Fernandes, director artístico, curador do Programa Performativo e co-curador do Programa Expositivo, lembra que o INDEX nasce aquando da candidatura de Braga a Cidade Criativa da Unesco no domínio das Media Arts, “propondo uma visão crítica, a partir do ponto de vista da arte nesta relação com a tecnologia”. “Sendo a tecnologia um elemento central das nossas vidas, tem-se constituído como um elemento fundamental em práticas artísticas. A partir desse campo disciplinar bastante alargado propusemo-nos a fazer um evento de cariz bienal que apresenta fundamentalmente exposições, espectáculos de palco, conferências e projectos educativos que estão ligados a estes conteúdos”, explicou.
Depois de uma 1.ª edição que se realizou em 2022 e explorou o conceito de ‘Superfície’, surge este ano a 2.ª edição associada aos 50 anos de 25 de Abril, e centrada na Coexistência entre a tecnologia e liberdade. “Propomos uma discussão alargada sobre a ideia de Coexistência. Abordamos de forma expandida a ideia de liberdade e democracia. Exploramos o saber viver em coexistência com o outro, com o humano e não-humano, como o planeta, com os animais, com diferentes espécies. Tudo condições fundamentais para um equilíbrio ecológico”, esclarece Luís Fernandes.
O programa, que já arrancou no passado dia 9 de Maio e se prolonga até ao próximo domingo, é composto por exposições, conferências, espectáculos e actividades de mediação e participação.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho