Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Imprudência ‘canarinha’ ajudou os gilistas
Expovez celebra dinâmica do território

Imprudência ‘canarinha’ ajudou os gilistas

Ricardo Rio: Europa social forte é “fundamental”

Imprudência ‘canarinha’ ajudou os gilistas

Desporto

2024-02-18 às 21h00

Fábio Moreira Fábio Moreira

Gil Vicente esteve a perder, mas Gabriel Pereira, Félix Correia e Ali Alipour confirmaram a cambalhota no marcador para o conjunto de Barcelos. Gilistas só desbloquearam a partida depois da expulsão de Rodrigo Gomes por entrada sobre Tidjany Touré.

Citação

Assim se opera uma cambalhota. O Gil Vicente sentiu o cheiro a derrota, mas virou o resultado para um expressivo 1-3 sobre o Estoril. Alejandro Marqués abriu a contagem, mas Gabriel Pereira, Félix Correia e Ali Alipour operaram a reviravolta. Rodrigo Gomes deixou os ‘canarinhos’ reduzidos a dez unidades aos 65 minutos.
Numa partida muito equilibrada entre duas equipas envolvidas na corrida pela manutenção, os gilistas foram os primeiros a procurar a festa do golo.
Num contra-ataque veloz dos minhotos, Tidjany Touré ganhou espaço e atirou para uma boa intervenção de Dani Figueira.

Apesar do atrevimento gilista, seriam os ‘canarinhos’ a ter a melhor oportunidade para abrir a contenda no primeiro tempo. Do meio da rua, João Marques (futuro jogador do SC Braga) aproveitou o espaço que a defensiva gilista lhe deu e atirou com estrondo à trave de Andrew Silva.
Já na recta final do primeiro tempo, os homens da casa voltaram a colocar a atenção de Andrew à prova e seria, novamente, um ‘Guerreiro do Minho’ a procurar o golo. Tiago Araújo surgiu no lado esquerdo com espaço e cruzou para Rodrigo Gomes, que atirou para a defesa do guardião gilista.
O maior controlo dos ‘canarinhos’ acabou por resultar no primeiro golo do encontro. Alejandro Marqués, logo no arranque da segunda metade, atirou de muito longe e não deu qualquer hipótese a Andrew.
Os ‘canarinhos’ ainda ameaçaram o 2-0 por mais duas vezes, mas os gilistas meteram ‘trancas à porta’ e responderam com o tento da igualdade. Uma bola de Dominguez sobrou para Gabriel Pereira e este, em jeito, assinou a igualdade.

A partida estava muito equilibrada e faltava alguma coisa para o jogo cair para algum lado. E foi nesse momento que Rodrigo Gomes lembrou a sua ‘costela minhota’ e decidiu o jogo para o lado barcelense. O ala emprestado pelo SC Braga teve uma entrada duríssima e infeliz sobre Tidjany Touré, recebendo ordem de expulsão
Com a vantagem numérica, o Gil Vicente assumiu as rédeas da partida e foi, de imediato, em busca do golo. Tidjany Touré foi o primeiro a tentar a sua sorte, mas Figueira segurou.
Contudo, o guardião da casa já nada conseguiu fazer para travar Félix Correia. Tiba descobriu Murilo e este assistiu Félix Corria que não falhou.
Apesar dessa vantagem, a verdade é que os gilistas não mataram logo o encontro, permitindo aos ‘canarinhos’ ainda sonhar com o empate. Foi preciso esperar pelos minutos finais dos descontos para o Gil Vicente arrumasse com a questão. Vital e Figueira desentenderam e Alipour aproveitou para dar a machadada final na partida.
Com este resultado, os gilistas ascenderam à 10.ª posição, tendo agora 25 pontos, menos um que o FC Famalicão.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho