Correio do Minho

Braga,

- +
Imposição das Insígnias será este ano presencial
Espectáculo ‘Local’ tem novas datas

Imposição das Insígnias será este ano presencial

Duzentas empresas testam sete mil colaboradores até quarta-feira

Imposição das Insígnias será este ano presencial

Ensino

2021-05-09 às 06h00

Paula Maia Paula Maia

Cerimónia deverá ter lugar em várias sessões para integrar todos os alu-nos. Espaço e data não estão definidos, mas Junho deverá ser o mês eleito.

A Associação Académica da Universidade do Minho (AA UM) anunciou ontem que a cerimónia da Imposição das Insígnias será este ano em formato presencial. Contactado pelo CM, Duarte Lopes, adjunto do presidente da associação, adiantou que “se as condições o permitirem, o objectivo é realizar uma cerimónia presencial”.
O dirigente estudantil diz que os moldes e o espaço onde decorrerá a cerimónia ainda não estão definidos. “Temos alguns espaços pensados, mas não está nada definido ainda. Só podemos dizer que não será nos espaços onde tradicionalmente se realiza a cerimónia. Terá que ser de maiores dimensões”, diz Duarte Lopes.
Quanto à data ou cidade (Braga ou Guimarães), também nada está decidido. “Dependendo das datas de alguns espaços requeridos em Braga, se fizerem sentido nessa altura, muito provavelmente a cerimónia terá lugar em Braga”, revela ainda o dirigente, indicando que se tudo correr como o previsto Junho será o mês apontado para a Imposição das Insígnias.
Duarte Lopes avança também que para garantir e respeitar as regras de segurança, a cerimónia poderá realiza-se em várias sessões, de forma a abranger todos os alunos. “Muito provavelmente as condições exigirão que se faça mais do que uma sessão para todos os alunos participarem. A ideia seria dar a abertura a finalistas do ano passado. Nesse sentido, certamente estaremos a falar de mais do que uma sessão”, continua o responsável, indicando que em causa está um universo de mais de dois mil estudantes. “Dado o número podemos ter de realizar quatro sessões”, confirma.
Maio é o mês tradicional do Enterro da Gata mas, à semelhança do que aconteceu o ano passado, as festas não se realizarão, pelo menos para já. O assunto será um dos temas a analisar na próxima Reunião Geral de Alunos, agendada para o próximo dia 14, mas Duarte Lopes adianta que se mais tarde estiverem reunidas as condições de segurança, “não se exclui a possibilidade de se realizarem”, embora num formato provavelmente diferente.
“Não há qualquer previsão em termos de data, mas também não queremos excluir essa possibilidade. Só sabemos que não será neste mês, nem num futuro breve”, argumenta o dirigente, que não exclui por completo a possibilidade destas festividades se realizaram no início do próximo ano lectivo, embora considere a ideia “improvável”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho