Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
III Encontro Internacional de Arte ao redor do Touro no Ecomuseu de Barroso
Geira Romana é marca identitária do concelho de Terras de Bouro

III Encontro Internacional de Arte ao redor do Touro no Ecomuseu de Barroso

Arcos de Valdevez: Mais de dois mil alunos ‘abraçam’ a biodiversidade

III Encontro Internacional de Arte ao redor do Touro no Ecomuseu de Barroso

Nacional

2012-09-04 às 23h24

Redacção Redacção

A sede do Ecomuseu de Barroso, Montalegre acolhe, até 25 de Novembro, o III Encontro Internacional de Arte ao redor do Touro.

Citação

A sede do Ecomuseu de Barroso, Montalegre acolhe, até 25 de Novembro, o III Encontro Internacional de Arte ao redor do Touro. Uma exibição de trabalhos de qualidade que resulta de uma parceria entre o Ecomuseu de Barroso e a conceituada Galeria Vieira Portuense. Fernando Rodrigues, presidente da Câmara Municipal, definiu-a como «um motivo muito forte» e «muito enraizado na cultura barrosã».

Foi inaugurado, na sede do Ecomuseu de Barroso, Montalegre, o 3.º Encontro Internacional de Arte ao redor do Touro. Até 25 de Novembro, estão em exposição cerca de 60 obras, que podem ser adquiridas, com valores a oscilar entre os 200 e os 14 mil euros. Fernando Rodrigues, presidente da Câmara Municipal de Montalegre, endereçou «um agradecimento à Galeria Vieira Portuense por esta parceria estabelecida com o Ecomuseu». Ato contínuo, reforçou que «esta exposição é sobre um dos temas mais enraizados na cultura barrosã e comum à cultura portuguesa».

Ciente de «algumas questões envolvidas em polémica», é necessário «não esquecer que o boi faz parte da nossa terra, quer nas chegas de bois, na produção agropecuária, sendo uma fonte de riqueza». O boi é também «símbolo da aldeia, reprodutor e que representa a força da aldeia nas chegas de bois».

«DESAFIO MÚTUO»

David Teixeira, diretor do Ecomuseu de Barroso, partilhou que este III Encontro Internacional de Arte ao redor do Touro resultou «de um desafio mútuo». Nessa linha, acrescentou que «é um tema feliz porque é muito querido da nossa região». Os exemplares «têm sempre uma presença na vida e organização comunitária das nossas aldeias». Sendo o Ecomuseu «um projeto de identidade, penso que somos felizes, neste início de parceria, com outras galerias, em que a identidade barrosã se vai cruzar». Fica em aberto «a possibilidade de virem a ser desenvolvidas mais parcerias».

«BASE INTERESSANTE»

Por sua vez, Agostinho Costa, diretor da Galeria Vieira Portuense, destacou que «este é o terceiro encontro realizado em torno da temática». Estamos perante «uma base muito interessante» e é necessário «não confundir com touradas». O «motivo principal é «o touro, que sempre acompanhou o homem em todas as suas necessidades. O grupo de Cantares de Outrora, Mafamude, abrilhantou o evento, a par do grupo de poesia da galeria.


*** Nota do Gabinete de Comunicação da C.M. Montalegre ***

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho