Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Hospital testa resposta a incêndio e derrame de produtos químicos
Gonçalo Machado reforça equipa B do SC Braga

Hospital testa resposta a incêndio e derrame de produtos químicos

Viana do Castelo: Desfile da Mordomia conta hoje com mais de 700 mordomas

Hospital testa resposta a incêndio e derrame  de produtos químicos

Braga

2022-06-30 às 06h00

José Paulo Silva José Paulo Silva

SIMULACRO envolveu bombeiros, forças de segurança e a Protecção Civil. Exercício visou atestar a resposta a situações de crise na unidade hospitalar

Citação

O Hospital de Braga realizou ontem à tarde um simulacro com o objectivo de testar a resposta a situações de incêndio e de derrame de produtos químicos. Tendo como cenário um foco de incêndio no armazém de hemodiálise provocado por um curto-circuito no frigorífico, seguido de uma pequena explosão e derrame de grande quantidade de produtos químicos inflamáveis, os Bombeiros Sapadores e Voluntários de Braga foram alertados para um exercício de simulação para testar a eficiência a resposta a esta situação de crise, numa operação que envolveu também forças da PSP, Polícia Municipal, Serviços Distrital e Municipal de Protecção Civil e o pessoal do próprio Hospital.
Para a realização do simula- cro foi necessário proceder à evacuação de doentes nas áreas afectadas numa operação que procurou aproximar-se o mais possível a uma situação real.
Para além de ser uma exigência legal e de fazer parte do processo de acreditação do Hospital, a realização do simulacro visou testar a eficiência dos processos de emergência em situação de crise ou de catástrofe e a resposta dos profissionais e das estruturas de segurança.
Sílvia Oliveira, da Comissão de Qualidade e Segurança do Hospital de Braga, no final do simulacro, que durou sensivelmente uma hora, fez um balanço positivo, afirmando que o mesmo foi encarado como uma oportunidade de formação e de verificação dos processos e circuitos idealizados.
Adiantou a enfermeira responsável pela segurança do Hospital que a operação foi bem recebida e entendida pelos utentes envolvidos.
O edifício das consultas externas do Hospital de Braga, on- de decorreu o simulacro, é frequentado diariamente por mil a dois mil utentes por dia, reali-dade que levou à sua escolha para o simulacro, acção que decorre todos os anos em pontos diferentes do complexo hospitalar.
Sílvia Oliveira revelou aos jornalistas que o simulacro de ontem permitiu aferir a necessidade de algumas melhoria na aces- sibilidade de veículos de socorro ao edifício das consultas externas, que ontem demoraram nove minutos a chegarem ao Hospital, após o alerta que foi accionado por volta das 14.38 horas.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho