Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Hospital de Guimarães reduziu infeções hospitalares
Rio quer maior representatividade do Minho na Turismo do Porto e Norte

Hospital de Guimarães reduziu infeções hospitalares

Hospital: Presidente da Câmara defende nova PPP

Vale do Ave

2018-05-04 às 21h05

Redacção

Participação do Hospital no 'Desafio Gulbenkian Stop Infeção Hospitalar' permitiu reduzir, em pelo menos 50%, vários tipos de infeções hospitalares. Todos os objetivos traçados neste projeto de 3 anos foram alcançados

O Hospital da Senhora da Oliveira Guimarães atingiu os objetivos de redução das taxas de infeção hospitalar preconizadas pelo 'Desafio Gulbenkian Stop Infeção Hospitalar'. O 'desafio' do programa, por um período de 3 anos, terminou, mas a manutenção da redução das taxas de infeção continua a ser um objetivo. O empenho dos colaboradores do Hospital permitiu alcançar, em vários casos mesmo ultrapassar largamente, as metas preconizadas pelo programa. O objetivo inicial era reduzir em 50% vários tipos de infeções hospitalares.

Constatou-se uma redução superior a 50% das taxas de infeção da corrente sanguínea, relacionada com cateter vascular central, de pneumonia associada a intubação, de infeção do local cirúrgico no doente submetido a cirurgia do cólon e reto, a cirurgia com implante de prótese da anca e joelho. Ainda uma redução do índice de exposição ao cateter vesical e com sinais de melhoria na taxa de infeção do trato urinário associada a cateter vesical.

"Este sucesso alcançado, fruto do esforço dos profissionais, é um incremento na qualidade dos cuidados prestados, na segurança e na qualidade de vida dos doentes submetidos a procedimentos ou dispositivos invasivos, com especial impacto na redução da morbilidade e mortalidade. Foi um desafio que o Hospital encarou como fundamental para a sua melhoria contínua. Agora temos que manter este objetivo de redução das infeções como uma das prioridades no tratamento dos nossos doentes', refere a este propósito o Presidente do Conselho de Administração do Hospital, Delfim Rodrigues.

No próximo dia 7 de Maio irá ter lugar mais uma Sessão de Aprendizagem Conjunta no âmbito do Desafio Gulbenkian Stop Infeção Hospitalar e onde serão também apresentadas as conclusões globais do projeto.
A sessão terá lugar na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, e contará com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que irá prestar homenagem aos hospitais participantes no projeto, como distinção pelo empenho e sucesso atingido. O Hospital de Guimarães estará presente neste evento.

Segundo Jorge Soares, Diretor do Programa STOP Infeção Hospitalar, o projeto será agora assumido pelo Ministério da Saúde que fará incorporar toda a metodologia e o funcionamento no Programa Nacional de Prevenção e Controlo de Infeções e das Resistências aos Antimicrobianos.

Recorde-se que está amplamente estudado e comprovado que as infeções em ambiente hospitalar são uma ameaça séria à segurança dos doentes, aumentam a morbilidade e a mortalidade, prolongam a estadia nos hospitais. O seu impacto financeiro nas instituições e nos sistemas de saúde em geral é elevado. Em 2015 a Fundação Calouste Gulbenkian selecionou o Hospital de Guimarães como um dos 12 hospitais públicos do país para participar no programa 'STOP Infeção Hospitalar'.

A participação neste programa de combate às infeções hospitalares implica um compromisso de adotar uma metodologia coordenada pelo Institute for Healthcare Improvement, assim como qualificar continuadamente os seus recursos humanos, com nomeação de responsáveis diretos, registar, enviar e partilhar dados de monitorização e ainda colaborar nos procedimentos periódicos de avaliação.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.