Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Homens resgatados a cerca de dois quilómetros de onde o barco virou no rio Cávado
Câmara de Monção entregou equipamento de protecção individual a bombeiros

Homens resgatados a cerca de dois quilómetros de onde o barco virou no rio Cávado

Santa Casa de Cerveira duplica capacidade de jardim de infância

Casos do Dia

2018-03-13 às 21h18

Teresa M. Costa

Barco virou no rio Cávado, na zona de Barreiros, em Amares, hoje à tarde, e os dois ocupantes foram arrastados pela corrente, tendo sido resgatados, cerca de dois quilómetros depois, pelos bombeiros. Testemunhas elogiam celeridade do socorro.

O que era para ser uma tarde pescaria quase se transformou numa tragédia, ontem na zona da Ribeira, em Barreiros, Amares, com dois homens, de 64 e 77 anos, a serem resgatados do Rio Cávado depois do barco em que se encontravam ter virado. As duas vítimas, residentes no concelho de Braga, agarraram-se à vida mantendo-se agarrados ao barco, tendo-lhes valido o alerta imediato dado por populares presentes no local e o socorro célere dos Bombeiros Voluntários de Amares e Sapadores de Braga.
António Borges ficou alerta quando viu os dois homens aventurarem-se no Rio Cávado com um bote de borracha de pequenas dimensões. Pressenti que ia correr muito mal devido ao caudal do rio descreveu a testemunha ao Correio do Minho.

Quando o barco foi para o meio do rio, onde a corrente é forte, virou e António Borges já só ouviu os gritos de socorro. Um deles saltou na pesqueira e conseguiu agarrar-se ao barco refere a testemunha, dando conta de que deixou de ver uma das vítimas.
Foi outra testemunha, Paula Vieira, que deu todas as indicações aos meios de socorro, apontando mesmo a melhor zona para os interceptar, já na freguesia de Lago, ainda no concelho de Amares.
As duas vítimas foram pescadas pelas equipas de mergulhadores dos Bombeiros Voluntários de Amares e Sapadores de Braga a cerca de dois quilómetros da zona onde o barco virou.
Os bombeiros enfrentaram a força da corrente.

António Ferreira assistiu ao salvamento. O barco dos bombeiros passou à frente e conseguiu pará-los e puxá-los descreveu a testemunha que foi atraída pelo aparato de meios de socorro quando circulava na Estrada nacional 101.
Entre o alerta, às 14.49 horas, e o resgate das duas vítimas demorou cerca de meia hora, confirmou o comandante das operações no local, o 2.º comandante dos Bombeiros Voluntarios de Amares, Jorge Silva, tendo sido mobilizados, ao todo, 31 operacionais e uma dezena de viaturas

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.