Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Homenagem a uma lenda viva da democracia
‘Transcávado’ leva praticantes de BTT da nascente à foz do rio

Homenagem a uma lenda viva da democracia

Adega Cooperativa de Monção com recorde de vendas

Homenagem a uma lenda viva da democracia

Braga

2024-05-22 às 06h00

Joana Russo Belo Joana Russo Belo

Professor Jorge Miranda, co-autor da Constituição Portuguesa, foi, ontem, homenageado pela Comissão de Homenagem aos Democratas do Distrito de Braga, Universidade do Minho e câmara municipal, com um memorial na casa onde nasceu.

Citação

Foi de forma emocionada que Jorge Miranda - um dos autores da Constituição Portuguesa - descerrou o memorial da casa onde nasceu, na Avenida Central, numa homenagem promovida pela Comissão de Homenagem aos Democratas do Distrito de Braga, em parceria com a Universidade do Minho e Câmara Municipal de Braga.
“Sinto-me honrado como bracarense. A democracia foi a luta fundamental da minha vida e Braga está ligada a isso. Em 1958, houve a campanha do general Humberto Delgado e, em Braga, havia uma multidão enorme aguardando a chegada do general e ele foi impedido de vir pela PIDE e pelo sistema do Governo na altura e houve em Braga uma grande manifestação reprimida violentamente, com muitas pessoas presas. Braga não esquece isso”, recordou o professor, deixando o repto para que também o general Humberto Delgado seja “recordado em Braga por aquilo que representou na luta pela liberdade”.
Na cerimónia, Paulo Sousa, representante da Comissão de Homenagem, lembrou que este reconhecimento “era inevitável”, já que Jorge Miranda “representa melhor do que ninguém a luta pela liberdade na construção de um Estado de Direito”.
Também a vereadora Olga Pereira, em representação do município, considerou ser um “momento de muito orgulho teste- munhar e fazer uma homenagem a uma lenda viva do mundo do direito e da democracia”.
Já o Reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro, enalteceu “o cidadão exemplar” e confessou ser um “momento particularmente significativo”, pela ligação de Jorge Miranda à instituição. “Prestou-nos uma ajuda, absolutamente, preciosa para a afirmação da nossa actividade na área do Direito” e deu “contributos importantes para hoje exercermos uma cidadania plena, crítica e informada”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho