Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
HC Braga visita Sanjoanense e OC Barcelos joga em Tomar
Eixo Atlântico permite “juntar e somar vontades diferentes”

HC Braga visita Sanjoanense e OC Barcelos joga em Tomar

Município continua a ‘valorizar o património’

HC Braga visita Sanjoanense e OC Barcelos joga em Tomar

Desporto

2021-03-06 às 12h27

Rui Serapicos Rui Serapicos

Um ponto separa à entrada para o jogo equipas de Braga e de São João da Madeira. Juventude de Viana desloca-se a Alvalade para medir forças com Sporting. Riba d’Ave recebe amanhã FC Porto.

O Hóquei Clube de Braga, que é 10.º classificado com 20 pontos, visita hoje às 17 horas a Sanjoanense, que soma menos um ponto, em jogo da jornada 22 do campeonato nacional da I Divisão de hóquei em patins.
Qualquer seja o resultado, nenhum dos clubes sai desta jornada com a manutenção garantida aritmeticamente, mas o triunfo é um passo para esse objectivo.
Em busca também de um lugar seguro no escalão maior vai às 18 horas o Famalicense, também com 20 pontos, jogar a Oliveira de Azeméis, no reduto de um candidato ao título, a Oliveirense, que está com 40 pontos, a 8 pontos do primeiro classificado FC Porto mas com menos dois jogos disputados.

Dois pontos acima dos outros emblemas minhotos já referidos, a Juventude de Viana, com 22 pontos no 8.º lugar — que já dá acesso ao play-off — visita às 15 horas no Pavilhão João Rocha o Sporting, quinto com 37 pontos mas com quatro jogos em atraso.
Na luta pelo título, o OC Barcelos, que é segundo (com os mesmos 48 pontos) mas tem mais um jogo do que o FC Porto que é primeiro, visita o SC Tomar, sexto com 35.

A jornada conclui amanhã com uma recepção do Riba d’Ave, que procura evitar a zona de descida, ao FC Porto.
“O Óquei vai estar preparado para as dificuldades que o jogo nos apresentar, com o objectivo claro de vencer, sabendo de antemão que vai ser um jogo difícil”, comentou Rui Neto, o treinador do Óquei de Barcelos, sobre a deslocação ao pavilhão do SC Tomar.
“O Tomar está a fazer um excelente campeonato, está recheado de bons jogadores, está moralizado com bons resultados”, adiantou, lembrando que “em casa eles só sofreram uma derrota em casa e um empate no inicio do campeonato com a Sanjoanense”.

Rui Neto frisou que o guarda-redes internacional argentino, Conti Acevedo, teve de fazer uma aragem para recuperar de uma lesão mas “felizmente temos três guarda-redes”.
Já o treinador do Hóquei Clube de Braga, Tó Neves, questionado sobre a deslocação ao pavilhão da Sanjoanense, disse ao Correio do Minho que o factor “casa pesa sempre”, explicado que o rinque, “onde nós estamos habituados a treinar conta sempre, pois as dimensões, a madeira do piso e as tabelas são diferentes. Quando jogamos num rinque estamos habituados e faz bastante diferença”.
Questionado ainda sobre se tendo em conta a diferença entre as duas equipas, de apenas um ponto, é de esperar entre Sanjoanense e HC Braga um encontro sob o signo do equilíbrio, reconheceu que “quando se chega quase à parte final do campeonato e se mantém este equilíbrio, isso quer dizer alguma coisa. Concordo que haja bastante equilíbrio. Deve ser essa a nota dominante, num jogo decidido provavelmente e alguns pormenores”. O plantel bracarense está praticamente todo disponível. Há um contratempo com Carlos Loureiro, “é o único em dúvida, ver se ainda podemos contar com ele”, concluiu.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho