Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Há gamos a habitar a Quinta da Escola Secundária Sá de Miranda
O ensino profissional de Famalicão está vivo e recomenda-se

Há gamos a habitar a Quinta da Escola Secundária Sá de Miranda

Fãs do Vinil entregaram apoio aos Bombeiros da Póvoa de Lanhoso

Há gamos a habitar a Quinta da Escola Secundária Sá de Miranda

As Nossas Escolas

2019-10-28 às 06h00

Paula Maia Paula Maia

Agrupamento quer abrir este espaço aos bracarenses e à comunidade educativa. Aos três gambos juntou-se, no início do Outubro, uma cria que nasceu na quinta, ainda pouco conhecida da maioria.

Muitos não saberão da sua existência, mas a Quinta da Escola Secundária Sá de Miranda, localizada num espaço contínuo ao teatro - paralelo à Rua de Santa Margarida - promete cativar as atenções dos bracarenses.
Com várias espécies arbóreas e arbustivas autóctones, assim como plantas aromáticas e medicinais, a quinta conta também com quatro inquilinos muito especiais: gamos. Inicialmente eram três, um macho - albino - e duas fêmeas, mas no passado dia 6 de Outubro, nasceu uma cria que veio dar um novo impulso ao projecto e um entusiasmo enorme à comunidade educativa.
‘Uma pequena semente na cidade’ foi o nome do projecto com que a escola concorreu ao Orçamento Participativo Escolar de 2017 e com o qual arrecadou vinte mil euros com o intuito de dar uma nova vitalidade ao espaço e mostrá-lo aos alunos e à comunidade bracarense.

O projecto inscreve-se nos domínios da educação ambiental/e educação para a sustentabilidade e da valorização do património natural e cultural. Fomenta a interdisciplinaridade e o estabelecimento de parcerias institucionais potenciando a acção educativa, cultural e social da Escola Sá de Miranda no seu território educativo e na cidade.
“O objectivo é abrir o espaço à cidade, não todos os dias, mas pelo menos durante alguns dias”, admite a directora do Agrupamento Sá de Miranda, Antonieta Silva, explicando que a quinta sempre existiu, mas não com esta vertente. “Não podemos ter a quinta sempre aberta para os nossos alunos porque, em primeiro lugar, temos os animais e como tal tem de estar sempre fechado e, sem segundo, porque era necessário vigilância e não temos funcionários para estar ali permanentemente”. Apesar das contingências, a dirigente escolar quer a comunidade consiga usufruir deste espaço da melhor forma possível.
Por ser um espaço pedagógico, o agrupamento quer também trazer os alunos do 1.º ciclo à quinta, mostrando não só os actuais inquilinos, mas os imensos pássaros que costumam ocupar a cúpula das árvores e os que se pretendem ainda introduzir.

Agrupamento aposta na redução de resíduos

Com várias escolas que trilharam já num longo percurso no projecto Eco-Escolas, o agrupamento Sá de Miranda abraçou uma nova causa, a da redução de resíduos. O ano passado, a EB 2, 3 de Palmeira implementou medidas concretas que visam a redução de resíduos. “Estamos a tentar implementar, em articulação com a Agere, a abolição das garrafas de água em plástico. Já abolimos as garrafas dos nossos eventos, agora queremos alargar a medida à comunidade escolar”, adianta Antonieta Silva, que pretende substituir as garrafas de plástico por cantis. O Sá de Miranda no caminho da protecção do planeta.

Sá de Miranda e EB 2,3 de palmeira vão acolher residência artística de dança

O agrupamento está integrado também num dos projectos-piloto do Plano Nacional das Artes. Ainda com o plano de acção em construção, a directora do agrupamento explica que as escolas têm desenvolvido trabalhos no domínio das artes. “Achamos que valia a pena entrarmos neste projecto porque se coadunava com tudo aquilo que tínhamos vindo a desenvolver”, revela a dirigente escolar, explanando alguns projectos novos que foram delineados, nomeadamente de escrita recreativa, desenvolvido pelos alunos do ensino secundário, e a criação de uma residência artística na área da dança com uma bailirina que trabalhará com uma turma na Escola Secundária Sá de Miranda e uma outra na EB 2,3 de Palmeira. “Tudo vai culminar com um espectáculo final”, revela Antonieta Silva.


Metade das escolas do 1.º Ciclo com turmas mistas

À semelhança das suas congéneres, o Agrupamento Sá de Miranda viu crescer o seu número de alunos no presente ano lectivo. A única excepção é o 1.º ano do 1.º Ciclo do Ensino Básico, embora a redução não tenha sido muito expressiva. “Temos um perfil de 100, 110 alunos por ano de escolaridade. Neste momento temos 83. Em termos percentuais é significativo. E é já um número composto, porque quando acabou o prazo de matrículas os valores eram mais baixos. Tínhamos uma redução na ordem dos 30%”, admite a directora do agrupamento, Antonieta Silva.
É precisamente ao nível do 1.º ciclo onde o agrupamento encontra as suas maiores fragilidades, muito por culpa de um parque escolar muito disperso, rural, composto por oito escolas. “Temos quatro escolas pequenas, que funcionam com turmas mistas, e outras quatro onde temos uma turma por cada ano de escolaridade”, diz.

Pousada, Crespos, Presa (Adaúfe) e Coucinheiro (Palmeira) são os estabelecimentos que funcionam com turmas mistas. “Neste momento o perfil é dois anos de escolaridade por turma”, adianta a dirigente, admitindo que “esse não é o perfil mais positivo em termos pedagógicos. Foram as comunidades que pressionaram para as escola se manter em funcionamento”, continua a dirigente.
Quanto ao futuro, a directora espera uma mudança de paradigma. E, se tivermos em conta que
este ano se registou uma subida de crianças no pré-escolar, o horizonte pode ser risonho. “O nosso objectivo é dar as melhores condições, a melhor oferta para as crianças. Continuo a defender que os centros escolares bem dimensionados podiam ser muito mais favoráveis para os alunos em termos pedagógicos”, revela a directora do Sá de Miranda.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.