Correio do Minho

Braga, terça-feira

Guimarães quer Engenharia Têxtil de excelência mundial na UMinho
Instituto de Educaçãoda UMinho aposta em Gerontologia Educativa

Guimarães quer Engenharia Têxtil de excelência mundial na UMinho

Cinco atletas de Equipa B do SC Braga chamados para o estágio

Vale do Ave

2018-05-16 às 06h00

José Paulo Silva

Câmara Municipal de Guimarães promoveu, ontem, a dinâmica empresarial no concelho. Presidente da autarquia defendeu reforço do investimento em ensino e investigação na área da Engenharia Têxtil.

O presidente da Câmara Municipal de Guimarães defendeu ontem que o Departamento de Engenharia Têxtil da Universidade do Minho deve-se posicionar como um dos melhores do Mundo, acompanhando o desenvolvimento que este sector industrial regista no concelho. A ideia foi sublinhada por Domingos Bragança na iniciativa Open Day Investimento, que a sua autarquia promoveu com o objectivo de comunicar os investimentos efectuados por empresas vimaranenses.
O edil adiantou ter abordado já o reitor da Universidade do Minho no sentido de se realizarem investimentos que façam do Departamento de Engenharia Têxtil sediado em Guimarães um centro de ensino e investigação de referência mundial. Desejo que a Escola de Engenharia Têxtil da Universidade do Minho, sediada no pólo de Azurém em Guimarães, seja uma escola têxtil de referência europeia. Temos um sector têxtil de referência europeu e queremos que a Escola de Engenharia Têxtil seja de referência, declarou.

Depois da visita a três empresas do sector, Domingos Bragança, salientou que, contrariamente ao que se pensa, para o sector têxtil concorrem conhecimento e tecnologia de topo em diversas disciplinas.
O presidente da Câmara Municipal de Guimarães destacou que o concelho tem um sector têxtil de referência mundial, que soube ultrapassar dificuldades num passado recente através da aposta na qualidade, na inovação e no design.
Domingos Bragança aproveitou o Open Day Investimento para reforçar a intenção do?Município em trazer para Guimarães uma Academia da Indústria, projecto para o qual necessita do apoio do Governo e da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte.

Através da sua Divisão do Desenvolvimento Económico, a Câmara Municipal de Guimarães está a apoiar apoiado, no corrente ano, mais de duas dezenas de empresas que projectam a criação de mais de quatro centenas de postos de trabalho num investimento de 80 milhões de euros só em empresas do sector têxtil.
Há um contexto de proximidade entre a Câmara Municipal e os empresários, assim como há uma proximidade entre a Câmara e os institutos do saber e conhecimento. Criámos a Divisão Económica que está a fazer a diferença neste apoio constante aos empresários e a dar a conhecer a oportunidade de investir em Guimarães, destacou o autarca no final do Open Day Investimento. As visitas às empresas contaram com representantes da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, Associação Comercial e Industrial de Guimarães, Comunidade Intermunicipal do Ave, Instituto de Emprego e Formação Profissional e Associação Quadrilátero Urbano.

Open Day do Investimento revelou dinamismo de quatro empresas

O Open Day promovido ontem pela Divisão de Desenvolvimento Económico da Câmara Municipal de Guimarães contemplou a visita a três empresas do sector têxtil e uma do comércio alimentar.
Na Polopiqué, o presidente da Câmara Municipal e o vereador Ricardo Costa constataram o investimento de cerca de 10 milhões de euros numa nova unidade de fiação que prevê a criação de mais 15 novos postos de trabalho num grupo empresarial que já emprega mais de mil trabalhadores.

A Dias, Fernandes & Andrade Lopes, empresa de serviços têxteis instalada no Parque Industrial de Gandarela/Guardizela, tem programados investimentos na ordem dos 4,7 milhões de euros na construção de uma nova unidade e na aquisição de máquinas e software de gestão e produção. Sete novos postos de trabalho estão projectados.
No mesmo parque industrial, a Nice World, empresa de comércio têxtil vai criar 15 novos postos de trabalho numa nova unidade que representa um investimento de dois milhões de euros
A Bolama Supermercados, que fechou 2017 com 40 milhões de euros de facturação, tem em conclusão, na vila de Ronfe, um centro logístico no qual foram investidos mais de um milhão de euros. Com este investimento, a empresa reforça-se com mais cinco funcionários.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.