Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Guimarães na vanguarda das políticas ambientais
Protocolo com a Caetano Auto com vantagens para associados

Guimarães na vanguarda das políticas ambientais

Autarca de Viana defende que obras de 13ME justifica criação da Águas do Alto Minho

Guimarães na vanguarda das políticas ambientais

Vale do Ave

2019-11-10 às 09h00

Redacção Redacção

A partir de Guimarães foram apresentadas as bases de um acordo mundial para a valorização dos recursos hídricos e de caudais ecológicos.

Guimarães está na linha da frente no que toca a políticas ambientais e poderá ser palco de políticas de investigação e experimentação no sentido de replicar em Guimarães algumas soluções inovadoras e, também, fazer com algumas acções possam ser replicadas desde Guimarães para todo o Mundo.
Em causa estão acordos que poderão ser restabelecidos com Portugal e com Guimarães em Portugal anunciou o presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, na conferência do Diálogo de Alto Nível da Plataforma China-Europa para a Água.
A Declaração de Guimarães no âmbito da conferência do Diálogo de Alto Nível da Plataforma China-Europa para a Água foi assinada na cidade-berço, na sexta-feira, com a presença de ministros europeus do ambiente e do ministro dos Recursos Hídricos da China.
A partir de Guimarães, foram apresentadas as bases de um acordo para a valorização dos recursos hídricos e a protecção dos caudais ecológicos.
Para o presidente da Câmara de Guimarães, a 7.ª conferência do Diálogo de Alto Nível da Plataforma China-Europa para a Água, assume uma “importância mundial”, lembrando que “foi possível demonstrar aos nossos representantes europeus e da China o trabalho que Guimarães está a desenvolver no âmbito da consciência ecológica, através do conhecimento científico e o recurso às novas tecnologias, envolvendo ainda os nossos cidadãos. Estou certo que é com esta consciência ecológica que será possível transformar as políticas públicas e a acção do nosso quotidiano”, salientou.
Na sequência dos contactos efectuados com o Ministro dos Recursos Hídricos da China, Domingos Bragança destacou a possibilidade de acordos a serem estabelecidos com Portugal e, em particular, com Guimarães.
Um dos projectos que está sob o olhar do mundo nesta conferência é o das bacias de retenção que “estão a despertar curiosidade pela forma como resolvemos o problema das cheias na zona baixa da cidade”, salientou Domingos Bragança. “Naturalmente estamos a falar de uma escala de 160 mil habitantes no concelho de Guimarães, enquanto as cidades chinesas têm uma escala bem maior. Certo é que o Ministro da China considerou que o modelo que funcionou em Guimarães é interessante e, depois, é uma questão de aplicar às devidas escalas de cidades, com as devidas adaptações. As bacias de retenção é um caso de estudo a nível nacional, que terá dimensão a uma escala mundial neste caso”. 
Por outro lado, Guimarães também pode colher dividendos com a “possibilidade de investimentos relacionados com as novas tecnologias de mobilidade”.
Ontem, os representantes dos países na Conferência do Diálogo de Alto Nível da Plataforma China-Europa para a Água, efectuaram visitas técnicas às bacias de retenção de Guimarães, estação de tratamento de água de Santa Eufémia de Prazins, gerida pela empresa intermunicipal Vimágua e ainda a estação de tratamento de águas residuais de Serzedelo.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho