Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Guimarâes: Aluno do Agrupamento de S. Torcato venceu concurso Soletrar  C-I-Ê-N-C-I-A 2018
Feira da Natureza em Esposende

Guimarâes: Aluno do Agrupamento de S. Torcato venceu concurso Soletrar  C-I-Ê-N-C-I-A 2018

Câmara de Viana do Castelo abre concurso para construir acessos ao porto de mar

Ensino

2018-05-16 às 14h45

Redacção

Final realizou-se esta terça-feira, 15 de Maio, e envolveu 10 alunos dos agrupamentos de escolas do concelho de Guimarães.

António Ribeiro Cardoso, aluno do Agrupamento de Escolas de S. Torcato, venceu a final do III Concurso Soletrar C-I-Ê-N-C-I-A, disputada esta terça-feira, no Instituto de Design de Guimarães.

Vasco Ferreira Peixoto, aluno da EB 2,3 Egas Moniz (Agrupamento de Escolas Francisco de Holanda) e Sérgio Ribeiro da Silva, em representação do Agrupamento de Escolas de Caldas das Taipas (aluno da EB1 de Agrolongo, da freguesia de Sande S. Lourenço) ficaram em segundo e terceiro lugares, respetivamente. 
 
O concurso é organizado pelo grupo de trabalho de professores bibliotecários de Guimarães, Coordenador Interconcelhio da Rede de Bibliotecas Escolares e Centro Ciência Viva, com o apoio da Câmara Municipal de Guimarães , docentes de Ciências Naturais e Ciências Físico-Químicas   dos agrupamentos participantes , Biblioteca Municipal Raul Brandão  e do Instituto de Design de Guimarães.
 
O concurso tem como objetivos aumentar o vocabulário, melhorar a pronúncia e a ortografia e aprofundar o conhecimento de conceitos científicos. A final foi disputada por 10 alunos apurados nas eliminatórias realizadas nos agrupamentos de escolas do concelho: Briteiros, Caldas das Taipas, Arqueólogo Mário Cardoso, Professor Abel Salazar, Vale de S. Torcato, Abação, Santos Simões, João de Meira e Francisco de Holanda.
 
Na prova final cada um dos finalistas teve de  soletrar um conjunto de palavras apresentadas pela organização, cabendo a avaliação a um júri composto por representantes do Município de Guimarães, Ciência Viva e  Biblioteca Municipal Raul Brandão.
 
Antes da prova final, o Curtir Ciência dinamizou um atelier de Impressão 3D. As muitas dezenas de alunos presentes tiveram ainda a possibilidade de ver em funcionamento uma das impressoras 3D cedidas ao Centro Ciência Viva de Guimarães no âmbito da parceria da Universidade do Minho e empresa Bosch.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.