Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Guerreiros vencem Tondela e sobem ao segundo lugar
Braga adopta medidas e aposta na sensibilização para diminuição do uso de plástico

Guerreiros vencem Tondela e sobem ao segundo lugar

Monumentos minhotos recebem 1,3 ME para obras de requalificação

Guerreiros vencem Tondela e sobem ao segundo lugar

Desporto

2021-02-22 às 06h00

Joana Russo Belo Joana Russo Belo

SC Braga venceu o Tondela, por 4-2, em jogo da 20.ª jornada da I Liga e está no segundo lugar à condição, pressionando o FC Porto, que apenas hoje entra em campo. Guerreiros foram demolidores. Piazón bisou e João Novais brilhou com um golaço.

Segundo lugar à condição, pressão para o FC Porto e uma gestão criteriosa e totalmente eficaz a meio da eliminatória da Liga Europa com a Roma. Depois do desaire de quinta-feira frente aos italianos, Carlos Carvalhal garantiu que a equipa ia responder e não podia ter sido da melhor forma, com uma exibição personalizada, com classe, de tracção no ataque e numa primeira parte avassaladora do SC Braga. Piazón brilhou com dois golos e duas assistências, João Novais apontou um golaço e não fossem os dois golos sofridos ao cair do pano e a exibição dos guerreiros teria sido perfeita.

Num duelo em que o SC Braga confirmou a tendência da história - o Tondela nunca somou pontos na Pedreira -, os arsenalistas entraram fortes, a mandar no jogo, num onze com meia equipa fresca em relação ao duelo com os romanos. Mesmo com cinco mudanças, a atitude manteve-se, perante um Tondela que se apresentou denso com uma linha de cinco defesas, mas que o SC Braga conseguiu quebrar com inteligência. Galeno e Abel Ruiz deram os primeiros avisos e Piázon abriu o marcador após um grande passe de João Novais, que lançou Galeno na esquerda em boa posição para servir o avançado brasileiro.

A pressão bracarense só não voltar a dar frutos mais cedo, porque numa jogada de verdadeiro desperdício nem Abel Ruiz conseguiu bater Trigueira, nem, na recarga, Ricardo Horta acertou no alvo, com a baliza escancarada.
Embalados, os guerreiros foram, totalmente, demolidores no jogo, com combinações entre meio-campo e ataque e uma verticalidade que deixou o Tondela sem margem para reacção. Adivinha-se o avolumar do marcador, o que aconteceu na sequência de um cruzamento rasteiro de Borja e Piazón ofereceu o remate de primeira a Ricardo Horta. Antes do intervalo, ainda ainda tempo para o festejo de um golaço de João Novais. O médio galgou pelo corredor central e lançou uma bomba que só parou no fundo das redes. Grande momento, ao estilo de Novais.

A robustez dos guerreiros traduziu-se nos 64 por cento de posse de bola e em nove remates, cinco dos quais com mira à baliza, perante apenas um remate dos visitantes, dos pés de Mario González.
O SC Braga voltou do balneário com a mesma predisposição atacante e dilatou a vantagem pouco depois do reatamento: jogada de envolvimento, alguma cerimónia no momento do remate, com a bola a sobrar para Piazón rematar cruzado para o bis.
Ricardo Horta também teve a possibilidade de bisar e Carvalhal até conseguiu fazer a gestão da equipa, lançando Gaitán, Fransérgio e Sporar. Do lado do Tondela, as substituições não conseguiram travar o ímpeto dos guerreiros, que apenas nos instantes finais permitiram espaço a Souleymane e Jaquité para marcarem dois golos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho