Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Guerreiros empatam no fecho da primeira volta
Bombeiros Voluntários podem ficar com o quartel dos Sapadores

Guerreiros empatam no fecho da primeira volta

XVI Festa das Camélias atraiu milhares de pessoas em Celorico de Basto

Desporto

2019-01-11 às 06h00

Joana Russo Belo

SC Braga não foi além de um empate a uma bola em casa do Portimonense, no que jogo que abriu a 17.ª jornada. Wellington colocou algarvios na frente, logo aos três minutos, mas Dyego Sousa empatou. Segundo lugar está em risco.

Portimão tem sido terreno fértil em surpresas, esta época, e o SC Braga não foi além de um empate, a uma bola, no duelo com o Portimonense, que abriu a 17.ª jornada da I Liga. No palco onde já caíram águias e leões, os guerreiros lutaram até ao fim pelos três pontos, mas pecaram na finalização e desperdiçaram, assim, uma oportunidade clara para aproveitarem o clássico de hoje entre Sporting e FC Porto para se aproximarem do topo.
O momento que acabou por marcar o desenrolar do jogo aconteceu bem cedo, logo aos três minutos, com um golo de Wellington, num lance em que o guarda-redes Tiago Sá parece ter sido mal batido e que podia fazer mais...Dener cruzou na direita, a bola acabou por sobrar para Wellington, na esquerda, que tirou João Novais do caminho e rematou rasteiro para o fundo das redes, com o esférico a passar por baixo do guardião.
Mais organizado do ponto de vista táctico e estratégico, o Portimonense esteve bem melhor nos primeiros minutos e só a partir do quarto de hora é que o SC Braga reagiu, com Paulinho a desperdiçar uma soberba oportunidade. Excelente passe de João Novais a isolar o avançado, mas Ricardo Ferreira defendeu o remate do bracarense.
Os guerreiros tentaram assumir mais a iniciativa de jogo e o SC Braga foi para o intervalo até com mais posse de bola e mais ataques, mas sem Abel Ferreira, expulso após contestar uma decisão de Fábio Veríssimo.
A atitude guerreira voltou após o reatamento e, três minutos depois, o SC Braga chegou à igualdade. Canto de Sequeira e Dyego Sousa a cabecear em cheio para o empate. Embalado, o avançado até voltou a introduzir a bola na baliza, mas o golo foi anulado, com o VAR a confirmar a posição irregular.
Com a entrada de Esgaio, Wilson juntou-se a Paulinho na frente, mas nem assim os guerreiros afinaram na finalização. Ricardo Ferreira defendeu de forma vistosa um tiro de João Novais e voltou a brilhar ao negar o golo a Paulinho.
Já nos descontos, Manafá viu vermelho directo por bocas e reduziu o Portimonense a dez.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.