Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Guerreiros do Minho em serviços mínimos seguem em frente na taça
Reforço do apoio das Comissões Sociais Interfreguesias para respostas aos problemas sociais em Guimarães

Guerreiros do Minho em serviços mínimos seguem em frente na taça

Ponte de Lima implementa tarifa social de  pagamento de água e saneamento para famílias carenciadas

Guerreiros do Minho em serviços mínimos seguem em frente na taça

Desporto

2020-11-22 às 16h01

Redacção Redacção

SC Braga teve de suar muito para ultrapassar o CD Trofense na 3.ª eliminatória da Taça de Portugal. Minhotos colocaram-se em vantagem no final do primeiro tempo, mas o golo que carimbou a passagem à próxima fase só surgiu para lá dos 90 minutos.

O SC Braga deslocou-se ao reduto do Trofense para vencer a equipa da casa por 1-2, num jogo a contar para a 3.ª eliminatória da Taça de Portugal. Os golos dos minhotos foram apontado por Abel Ruiz e Galeno. Já o golo de honra dos homens da casa surgiu por intermédio de Alan Júnior da marca dos 11 metros.
Foi preciso esperar 26 minutos para ver um lance de perigo neste encontro da prova rainha, com Castro, de fora da grande área, a obrigar Serginho a uma defesa apertada. Já na entrada para os últimos cinco minutos do primeiro, foi a vez de Al Musrati cabecear uma bola ao segundo poste por cima da baliza dos homens da casa.
Como diz o provérbio, à terceira é de vez. A dois minutos dos 45, Sequeira subiu para cruzar uma bola ao segundo e Ricardo Esgaio atrasou de cabeça para Abel Ruiz. À boca da baliza, o espanhol não perdoou e atirou para o fundo das redes do Trofense. Nota ainda para o bonito gesto de Abel Ruiz, que fez questão de dedicar o golo ao jovem Francisco Moura, que vai falhar o resto da temporada devido a uma lesão no joelho esquerdo.
O segundo tempo arrancou com o Trofense a conseguir chegar ao golo do empate. Al Musrati travou o atacante da casa em falta e o árbitro apontou para a marca dos 11 me-tros. Alan Júnior, chamado à conversão da grande penali- dade não perdoou.Contudo, a sorte dos homens da casa viria a chegar ao fim aos 65 minutos, quando André Leão era expulso por acumulação de amarelos.
A jogar contra dez, o SC Braga assumiu o controlo do jogo e procurou o golo. Todavia, o guardião do Trofense, Serginho vestiu a pele de super-herói e negou o golo por várias vezes, com destaque para o minuto 87, quando Serginho faz duas defesas magníficas para negar o golo a Schettine e a Paulinho.
Porém, o SC Braga tanto tentou que lá conseguiu. Já para lá dos 90, Galeno rematou rasteiro e colocado e colocou o Braga na frente. A equipa minhota ainda viria a tremer no minuto seguinte, mas Tiago Sá mostrou estar à altura da ocasião.

Fábio Moreira

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho