Correio do Minho

Braga,

- +
Grande Prémio de Literatura dst assinala 25 anos e entrega prémio ao poeta Fernando Guimarães
Ricardo Quaresma (já) corre para Braga

Grande Prémio de Literatura dst assinala 25 anos e entrega prémio ao poeta Fernando Guimarães

Comissão da Agricultura aprova parecer sobre a biodiversidade

Grande Prémio de Literatura dst assinala 25 anos e entrega prémio ao poeta Fernando Guimarães

Braga

2020-11-03 às 15h15

Redacção Redacção

Cerimónia realiza-se amanhã, às 18 horas, no Theatro Circo

O dstgroup entrega, amanhã, o galardão da edição comemorativa dos 25 anos do Grande Prémio de Literatura dst, ao poeta Fernando Guimarães, pelo seu livro “Junto à Pedra”. A cerimónia de entrega do prémio realiza-se às 18 horas, no Theatro Circo, num evento que contará com a presença do vencedor, de José Manuel Mendes, representante do júri do XXV Grande Prémio de Literatura dst, e de José Teixeira, presidente do conselho de Administração do dstgroup. A ministra da Cultura, Graça Fonseca, e o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, estarão presentes também na cerimónia, via streaming.

Este ano, em que se reconhece a poesia, a cerimónia terá início no Theatro Circo e segue para o Largo S. João do Souto, onde será inaugurada a obra comemorativa dos 25 anos de história do Grande Prémio de Literatura dst. “UM SEGREDO GUARDA O MUNDO”, 2020, é um multi painel de azulejos assinado por JAS, João Alexandrino, que conta a história daquele que é já um dos mais reconhecidos e prestigiados prémios da literatura portuguesa. A obra, que será cedida à cidade pelo grupo empresarial liderado por José Teixeira, ficará no Largo de São João de Souto, onde, há alguns anos, se realiza a Feira do Livro de Braga, da qual o dsgroup é o principal mecenas.

A cerimónia cumpre o protocolo definido pela Direção Geral de Saúde, garantindo assim o conforto e a segurança necessários e exigidos. A transmissão em direto estará também assegurada, através das redes sociais, Facebook e Instragram, do dstgroup e da zet gallery.

“O brilho de uma construção poética semântica e formalmente airosa, renovado na sua matriz clássica e nos percursos ídeo-sensíveis já revelados ao longo de uma bibliografia deveras singular”, justificaram a escolha do júri, constituído por Vítor Manuel de Aguiar e Silva, enquanto presidente, José Manuel Mendes e Carlos Mendes de Sousa. O prémio, habitualmente no valor de 15 mil euros, ascenderá nesta edição que assinala um quarto de século a 25 mil euros.

A par da entrega do prémio e da inauguração da obra em espaço público criada pelo JAS, o dstgroup celebra as bodas de prata desta iniciativa com o roteiro artístico “Arte, Literatura e Comércio Local”, um circuito concebido pela zet gallery, que convidou 25 artistas a criar uma obra de arte inspirada em cada um dos livros e autores vencedores do Grande Prémio de Literatura dst. As obras de arte estão distribuídas por 25 estabelecimentos emblemáticos do comércio local bracarense, enformando um roteiro artístico que valoriza a experimentação, a vivência do quotidiano e cria a oportunidade de levar a leitura e as artes plásticas para a economia local.

Recorde-se que o Grande Prémio de Literatura dst nasceu com o objetivo de premiar obras originais, em dois géneros literários, escritas em português por autores portugueses, contribuindo assim para a promoção e valorização das literaturas de língua portuguesa. Ao longo de 25 anos, o prémio, no valor de 15 mil euros, cresceu em notoriedade, afirmando-se como um dos mais reconhecidos em Portugal, e também em número de participantes, o que denota o interesse e o prestígio que tem gerado junto da comunidade de autores e do setor. A aposta na divulgação da língua, da literatura portuguesa e dos seus autores e na promoção dos hábitos de leitura continuará a ser um dos principais desígnios deste prémio, que distinguiu, nos últimos cinco anos, autores como Luísa Costa Gomes, Manuel Alegre, Mário Cláudio, Daniel Jonas e Lídia Jorge.

A propósito da efeméride que se assinala, José Teixeira, presidente do dstgroup, considera que “nunca precisamos tanto, para o entendimento coletivo, de poesia para nos unirmos. Nunca o nós, precisou tanto de todos nem o interesse dialético foi tão necessário para todos passarmos esta desafiante e dolorosa travessia. Nunca a poesia foi tanto uma ferramenta instrumental para nos superarmos individualmente e assim nos transcendermos enquanto corpo social.” O responsável enfatiza ainda que “há coisas que só os poetas entendem. Perante a incerteza radical que vivemos o poder da poesia provoca a natureza humana na sua dimensão pura e humanista.” Em jeito de conclusão, remata “são 25 anos a escrever sobre o poder da palavra poética na economia e nas finanças das empresas, das cidades e dos países”.

Sobre o vencedor do XXV Grande Prémio de Literatura dst

Nascido em 1928, Fernando Guimarães publicou desde 1956 vários livros de poesia e de ensaio, tendo alargado também a sua atividade à ficção e ao teatro. Os seus trabalhos ensaísticos abordam a literatura portuguesa, sobretudo do período entre o século XIX e a atualidade, e questões relacionadas com a história da estética em Portugal e com a filosofia da arte. O autor tem também exercido crítica literária e faz parte, como investigador, do Centro de Estudos do Pensamento Português da Universidade Católica Portuguesa.Recebeu vários prémios literários, designadamente da APE, da Associação Internacional de Críticos Literários, do PEN Clube. Foram-lhe atribuídos, pela Fundação Calouste Gulbenkian e pela Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, prémios de tradução de poesia e, considerando o conjunto da sua obra ensaística, a Universidade de Évora concedeu-lhe o Prémio Vergílio Ferreira.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho