Correio do Minho

Braga, terça-feira

Governo atribui a Monção159 mil euros para a regularização da Rede Hídrica
Feira de Artesanato e Gastronomia com muita música à mistura em Famalicão

Governo atribui a Monção159 mil euros para a regularização da Rede Hídrica

Torcatense vence Maria da Fonte no arranque do Campeonato de Portugal

Nacional

2018-04-23 às 18h11

Redacção

Governo apoia regularização da Rede Hídrica Nacional afetada pelos incêndios, a norte com 2 milhões de euros, procedendo à assinatura de contratos programa com 18 municípios do norte do país, no último sábado, em Alijó. Monção, representado por António Barbosa, é um dos municípios abrangidos com uma verba de 159 mil euros.

O governo português criou uma linha de apoio de 12 milhões de euros para a reabilitação da rede hídrica nacional afetada pelos incêndios de Outubro passado. Desta fatia, 2 milhões de euros correspondem à região norte do país, contemplando 18 municípios de diferentes dimensões.

Numa cerimónia, presidida pelo Ministro do Ambiente, João Pedro Fernandes foram assinados os contratos programa para execução de projetos de regularização fluvia com os 18 municípios do norte do país, que se realizou no último sábado, em Alijó.
Monção, representado por António Barbosa, é um dos municípios abrangidos com uma verba de 159 mil euros.

Com o objetivo de concretizar intervenções precisas que permitam recuperar margens dos rios e ultrapassar constrangimentos de escoamento das águas decorrentes dos incêndios, este investimento na região norte implica melhoramentos em 200 quilómetros de linhas de água e reabilitação de 15 açudes e 40 passagens hidráulicas.

Não sendo um mero exercício de reposição mas de valorização dos espaços naturais e das estruturas existentes, como adiantou João Pedro Fernandes, o presente investimento governamental obedeceu a várias fases (auscultação das autarquias, levantamento das necessidades, estimativas orçamentais), seguindo-se agora a execução dos projetos.

Além do concelho de Monção, a dotação financeira governamental, feita ao abrigo do Fundo Ambiental e por intermédio da Agência Portuguesa do Ambiente, contemplou mais quatro municípios da região minhota: Arcos de Valdevez, Braga, Fafe e Vieira do Minho.

O apoio disponibilizado vai permitir recuperar parte daquilo que os incêndios destruíram, respondendo, de forma positiva, ao trabalho político e técnico da autarquia tanto no levantamento/apresentação dos prejuízos como na componente preventiva junto das populações António Barbosa

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.