Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
GNR e Polícia Nacional Espanhola desmantelam rede de contrafacção
Ciclar por uma mobilidade mais sustentável

GNR e Polícia Nacional Espanhola desmantelam rede de contrafacção

Nas praias fluviais de Merelim São Paio e do Faial aprende-se a reciclar embalagens

GNR e Polícia Nacional Espanhola desmantelam rede de contrafacção

Casos do Dia

2024-06-09 às 06h00

Redacção Redacção

OPERAÇÃO LOVE levou à apreensão de toneladas de artigos contrafeitos e à detenção de sete membros de uma rede organizada em Guimarães, Vizela e Fafe, entre outros concelhos.

Citação

Uma operação conjunta da GNR e da Polícia Nacional de Espanha, coordenada pela Europol, desmantelou uma rede organizada internacional de contrafacção, através de buscas realizadas nos concelhos de Guimarães, Vizela, Fafe, Felgueiras e Vila do Conde. No âmbito desta operação, foram detidas sete pessoas, e apreendidas 20 toneladas de artigos, sobretudo calçado.
Em comunicado, a GNR adianta que a operação denominada ‘Love’ levou à apreensão de 34 436 artigos contrafeitos, no âmbito de um inquérito que decorre “há cerca de um ano”.
Das buscas em Fafe, Guimarães, Vizela, Felgueiras e Vila do Conde resultou a apreensão de 22 136 artigos contrafeitos, entre vestuário e calçado, com valor estimado em mais de 800 mil euros, 2 695 euros em dinheiro, veículos de gama média alta, máquinas e matéria-prima e “vários equipamentos informáticos e documentação relevante para efeitos probatórios”.
Ainda em Portugal, foram constituídos arguidos seis homens e duas mulheres, com idades entre os 32 e 58 anos, e duas empresas, “indiciados da prática de factos susceptíveis de consubstanciar os ilícitos criminais de contrafacção, fraude fiscal qualificada, associação criminosa e branqueamento de capitais”.
Entretanto, a Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE) anunciou ontem a apreensão de mais de 130 mil artigos contrafeitos, com um valor superior a 500 mil euros, no âmbito de uma operação que resultou em 60 processos-crime.
A ASAE adiantou que os processos se referem à venda ou ocultação de produtos, contrafacção, imitação e uso ilegal de marca e fraude sobre mercadorias, tendo sido detidas seis pessoas.
No âmbito da operação ‘Falsus’, que decorreu entre segunda e sexta-feira, foram fiscalizados 122 operadores económicos de todo o circuito comercial, desde a produção e importação, ao armazenamento, distribuição, comercialização e venda a retalho e em canais digitais.
Do total de 130 0498 artigos contrafeitos apreendidos, consta vestuário, calçado, malas, carteiras, cintos, porta-chaves, óculos de sol, bonés, capas de telemóveis, cartas de jogo, isqueiros e equipamentos de diagnóstico automóvel, no valor de mais de meio milhão de euros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho