Correio do Minho

Braga, terça-feira

Galaicofolia é recriação histórica que anima Castro de S. Lourenço
Destino das ‘Convertidas’ suscita reservas

Galaicofolia é recriação histórica que anima Castro de S. Lourenço

Aposta na ferrovia “é fundamental” para internacionalização da economia

Cávado

2019-07-12 às 18h18

Redacção

Tendo como cenário o castro da Idade do Ferro sobranceiro à cidade de Esposende, este é um evento de concilia a animação musical à gastronomia de época, as encenações teatrais que revivem ambiências e recriações históricas que contribuem para divulgar a importância arqueológica do Castro de S. Lourenço.

“Existe uma forma de festejar nascida nestes castros há mais de 2000 anos.” De 19 a 21 de julho, o Castro de S. Lourenço, em Vila Chã, Esposende, acolhe mais uma edição da “Galaicofolia – 2000 anos de festa”. Promovido pelo Município de Esposende, em parceria com a Junta de Freguesia de Vila Chã, este projeto pretende gerar novas oportunidades na oferta do entretenimento e do lazer de Esposende, aproveitando os recursos naturais e patrimoniais para propiciar experiências únicas de cariz histórico-cultural.
“Galaicofolia” é uma aula de História para os mais novos e a descoberta de novas abordagens dos factos, para os mais velhos. A edição de 2019 apresenta a gastronomia, enquanto temática principal e, dentro desta, a cerveja e o vinho, bebidas que marcavam os dias de festa destes povos – a cerveja mais conotada com o povo galaico e o vinho mais ligado ao mundo romano.
Tendo como cenário o castro da Idade do Ferro sobranceiro à cidade de Esposende, este é um evento de concilia a animação musical à gastronomia de época, as encenações teatrais que revivem ambiências e recriações históricas que contribuem para divulgar a importância arqueológica do Castro de S. Lourenço.
Para uma melhor interpretação da História local, aconselha-se a visita ao Centro Interpretativo de S. Lourenço, colhendo aí toda a informação sobre os mais de dois mil anos de povoamento da região. Nas imediações, encontramos as casas do castro, onde podem ser apreciados alguns momentos da vida dos povos de há 2000 anos, numa verdadeira aula viva de História.
No povoado, pode o visitante observar animais domésticos e aves de rapina, um mercado, participar nos desafios de destreza, ou deixar que os mais pequenos se divirtam no espaço Caturo, descobrindo a História local, através da dramatização de contos e lendas. Para concluir a visita, o espaço alimentar apresenta algumas iguarias da época, como pão e queimada galaica, feitos no momento.
O programa apresenta uma atividade constante, com muita música e danças galaicas, peças de teatro, workshops temáticos de ofícios (ferreiro, carpinteiro, tecelão e oleiro), demonstração de aves de rapina, teatro, fantoches ou combates de gladiadores, entre muitas outras atrações.
A organização disponibiliza transportes gratuitos, a partir da cidade de Esposende (na paragem junto ao Mercado Municipal) até ao local do evento e, nas imediações, estarão disponíveis parques de estacionamento, também eles gratuitos.
As portas do recinto abrem às 18h30 de sexta-feira, dia 19 de julho, e encerram às 24h do dia 21.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.