Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Gaivota da Islândia passa inverno em Famalicão
Póvoa de Lanhoso acolhe projecto energético inovador

Gaivota da Islândia passa inverno em Famalicão

Aluna do Colégio Dom Diogo de Sousa vence concurso escolar abcovid.pt

Gaivota da Islândia passa inverno em Famalicão

Vale do Ave

2020-03-30 às 23h00

Redacção Redacção

Ave foi avistada a beber água e repousar nas águas do rio Ave

Uma gaivota que foi anilhada na Islândia, em Julho de 2019, apareceu há duas semanas nas Pateiras do Ave, uma paisagem protegida localizada na freguesia de Fradelos, em Famalicão.

A Gaivota-de-asa-escura foi vista a beber água e a repousar nas margens do rio Ave com uma anilha em cada pata. Depois de alguma pesquisa os responsáveis pela área de estudo das pateiras do Ave chegaram até ao Instituto Islandês de História Natural e tiveram a confirmação que a ave foi anilhada ao abrigo de um projeto que já opera há mais de 20 anos e que procura compreender onde passam o inverno as aves que se reproduzem nesse país - Icelandic project. Esta ave em particular foi anilhada por um professor da Universidade da Islândia, Gunnar Thor Hallgrimsson, no passado dia 11 de Julho de 2019, em Garðaholt, Garðabær. Em setembro foi observada duas vezes em Matosinhos e, desde novembro passado, que tem estado pela Bacia do Ave, tendo sido vista em Vila do Conde e mais recentemente em Fradelos. Depois desta temporada no litoral norte de Portugal, provavelmente em breve voltará à Islândia para uma nova época de reprodução.

Segundo o biólogo Vasco Flores Cruz o surgimento desta gaivota neste local “é um bom sinal que recebemos e assim percebemos que ao preservar os habitats ribeirinhos do Vale do Ave estamos a contribuir para a conservação das aves de um país que fica a mais de 2500 quilómetros de distância”.

Refira-se que a paisagem protegida local, Pateiras do Ave, é um projeto do Município de Vila Nova de Famalicão que tem por objetivo promover o desenvolvimento da região alicerçado na valorização do seu património cultural e natural. Através de um processo participativo a iniciativa é gerida pela população, que se envolve e participa ativamente no processo de identificação dos valores, na definição de estratégias conjuntas e na implementação de ações que façam com que o património local seja o motor de desenvolvimento da região. A paisagem a preservar é um mosaico de floresta e campos agrícolas, centrada na freguesia de Fradelos, na sua arquitetura tradicional, nas suas tradições, e nos habitats que persistem nas margens do rio Ave, e que, a comunidade soube tão bem preservar.









Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho