Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Gabriel Couto na Reabilitação do Teatro Variedades no Parque Mayer
A ascensão de Tormena na época mais produtiva

Gabriel Couto na Reabilitação do Teatro Variedades no Parque Mayer

Braga com 30,156 desempregados em Dezembro de 2020

Gabriel Couto na Reabilitação do Teatro Variedades no Parque Mayer

Economia

2020-07-01 às 22h11

Redacção Redacção

De resto, todo o conjunto edificado apresenta algumas fragilidades construtivas, derivada em parte pela aleatoriedade das técnicas empregues e, em especial, da forma desregrada das próprias construções. O passar dos anos e a falta de manutenção vieram a agudizar estas fragilidades, tendo mesmo levado à ruína e colapso de parte da construção, como é o caso do corpo dos camarins, em que a infiltração de água pela cobertura levou ao colapso da mesma e, por consequência, facilitou a entrada de água nas paredes e pavimentos, levando à total destruição de algumas divisões.

A construtora minhota, sediada em VN de Famalicão, Gabriel Couto, está responsável pela reabilitação e reconstrução do emblemático Teatro Variedades, no Parque Mayer, em Lisboa, tendo esta empreitada sido adjudicada pela entidade “Lisboa Ocidental, SRU – Sociedade de Reabilitação Urbana E.M., SA”. O contrato da empreitada já foi assinado entre as partes e prevê um investimento na ordem dos cinco milhões de euros, e com um prazo global contratado de 540 dias de calendário. Com méritos reconhecidos no setor, a construtora será assim responsável por mais um projeto de requalificação e reabilitação urbanas, numa clara afirmação como referência nacional nesta área. Este projeto que irá dar uma nova vida ao mítico Teatro Variedades tem a assinatura do arquiteto Manuel Aires Mateus.
Este projeto integra-se na intervenção no recinto do Parque Mayer, estando o edifício incluído na área do Plano de Pormenor do Parque Mayer. A requalificação do Teatro Variedades está assente num conceito de intervenção global de forma a reabilitar os espaços principais e completá-los com uma nova envolvente funcional, compreendendo o exterior, acessos e áreas técnicas de apoio.
O Teatro Variedades começou a ser construído em 1924 com projeto da autoria de Urbano de Castro, no local onde outrora se situavam os jardins do Palacete Mayer, em Lisboa. Concluído e inaugurado em 1926, tornava-se a segunda casa de espetáculos, a seguir ao Teatro Maria Vitória, do recinto que viria a ser conhecido como Parque Mayer. Nele foram apresentados espetáculos de revista e de teatro, com a participação de nomes que viriam a ser consagrados, como Vasco Santana, Beatriz Costa, Vasco Morgado, Raul Solnado, Eunice Muñoz, José Viana e tantos outros.
Em 1966 sofreu um incêndio, foi recuperado e, já na década de noventa, após ter sido alvo de uma renovação do seu interior, serviu de palco para o programa semanal “Grande Noite”, que o encenador Filipe La Féria gravou para a RTP1, mas poucos anos depois, ainda antes do final do século, viria a encerrar portas para não mais reabrir.

De resto, todo o conjunto edificado apresenta algumas fragilidades construtivas, derivada em parte pela aleatoriedade das técnicas empregues e, em especial, da forma desregrada das próprias construções. O passar dos anos e a falta de manutenção vieram a agudizar estas fragilidades, tendo mesmo levado à ruína e colapso de parte da construção, como é o caso do corpo dos camarins, em que a infiltração de água pela cobertura levou ao colapso da mesma e, por consequência, facilitou a entrada de água nas paredes e pavimentos, levando à total destruição de algumas divisões.

A empreitada prevê a demolição dos anexos precários e exíguos construídos em torno do edifício original, das lajes adicionadas dentro da sala de espetáculos e do “foyer” de entrada, bem como o desmonte da cobertura. Os acessos laterais à plateia existentes serão substituídos e serão utilizados novos materiais na nova construção. Nesta alojar-se-ão: acessos verticais e de emergência, instalações sanitárias, camarins, bastidores, gabinetes de administração, bar e áreas técnicas das instalações especiais.
O projeto geral desta obra engloba a ampliação e remodelação das instalações existentes, através da recuperação e reabilitação da sua sala principal e do palco, da construção de uma nova envolvente às mesmas, e uma intervenção total na cobertura.
A intervenção visa a revitalização do edifício enquanto espaço de espetáculos, em continuidade com a sua atividade anterior, adaptando-o às exigências legais e técnicas contemporâneas. Nos elementos existentes (paredes, pavimentos e tetos), a recuperação ou substituição dos acabamentos será realizada com materiais compatíveis de forma a preservar a sua essência. De registar que, o Teatro Variedades está classificado no Conjunto de Interesse Público municipal da Avenida da Liberdade.
“O Plano de Pormenor do Parque Mayer pretende devolver ao usufruto dos lisboetas o local mítico, lúdico e de cultura, que este espaço representa e criar novos espaços culturais, reconverter o Variedades e construir um novo Auditório (…)” lê-se no site da Câmara Municipal de Lisboa / Lisboa Ocidental, SRU – Sociedade de Reabilitação Urbana E.M..
Possuidora de um alargado conhecimento e vasta experiência na área da reabilitação e requalificação urbanas, a Gabriel Coouto vê, assim, com esta empreitada, o seu portfólio de obras reforçado nesta área de intervenção que se têm revelado tão importante para a reativação do sector da construção, uma vez que, nos últimos anos, têm sido vários os investimentos e projetos de reabilitação e regenerações urbanas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho