Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Foliões ajudaram Bombeiros Voluntários dos Arcos de Valdevez com mais de dois mil euros
Mulheres de Lamas ergueram festas de Santo António em tempo recorde

Foliões ajudaram Bombeiros Voluntários dos Arcos de Valdevez com mais de dois mil euros

Isabel Silva: "Falta uma estratégia nacional para o Património"

Alto Minho

2018-02-19 às 06h00

Miguel Viana

Mais de 2100 pessoas contribuíram com um euro para ajudar na reabilitação do edifício mais antigo do quartel dos Bombeiros Voluntários dos Arcos de Valdevez. Milhares de pessoas assistiram ao desfile de Carnaval no centro da vila.

Cerca de duas mil e 100 pessoas participaram ontem no desfile de Carnaval dos Arcos de Valdevez, considerado o maior carnaval do Norte do país.
Este ano o corso teve como reis um bombeiro e uma bombeira. A ajuda aos soldados da paz arcuenses foi o mote para os festejos carnavalescos.
Este é um grande contributo e mostra que a comunidade está envolvida, e que ainda temos hipótese de contribuir mais, considerou João Manuel Esteves, presidente da Câmara Municipal dos Arcos de Valdevez.

O autarca arcuense lembrou que a edilidade sempre esteve ao lado dos bombeiros voluntários. Demos um apoio de mais de 100 mil euros e estivemos sempre envolvidos com os bombeiros, quer no processo de candidaturas, quer no projecto (de alargamento do quartel, que está em curso), mas também estamos com os bombeiros nesta fase de remodelação do antigo quartel, adiantou João Manuel Esteves.
O dinheiro (2126 euros) foi obtido através inscrições (por cada inscrição um euro era destinado aos bombeiros) e de donativos durante o corso com a ajuda dos pinguinhas (crianças de 5/6 anos de idade que, vestidas de bombeiro, recolhiam o dinheiro).

Além da vertente solidária, o corso carnavalesco teve também como finalidade dinamizar a economia do concelho. Nesta altura de época baixa, ter tantos milhares de pessoas aqui nos Arcos de Valdevez é sempre um grande atractivo e pode impulsionar ainda mais o turismo, disse João Manuel Esteves, destacando que no ano passado foram registados mais de 100 mil visitantes e turistas no Paço de Giela e no Posto de Turismo. Um aumento de cerca de 30 por cento relativamente ao ano transacto, disse o autarca arcuense.
O comandante dos Bombeiros Voluntários dos Arcos de Valdevez, Filipe Guimarães, mostrou--se agradado com a participação da sociedade civil.

Obviamente estamos satisfeitos. Sentir que a população está connosco é importante e é bom. Este ano o Carnaval tem esta vertente solidária que veio na altura certa. Temo o quartel em obras e este carinho do público é importante, referiu Filipe Guimarães.
A verba vai servir para ajudar na requalificaçao e reabilitação do edifício mais antigo, cujas despesas são da total responsabilidade da Associação Humanitárias dos Bombeiros Voluntários dos Arcos de Valdevez.
O cheque foi entregue simbolicamente no final do corso por uma instituição bancária.

O corso contou com a presença de sete carros alegóricos, que aboradaram diversos temas.
A abrir o desfile estava o carro alegórico dos Bombeiros Voluntáriosm sendo seguido pela Rusga do Arcos, pelo Restaurante Século XXI, pelo carro do In-verno, outro dos Palhaços e encerrava com o carro dos reis do Carnaval. Milhares de pessoas assistiram ao desfile.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.