Correio do Minho

Braga,

- +
Foi como o mister pedira: com ‘postura de campeão’
Montenegro ovacionado em Braga

Foi como o mister pedira: com ‘postura de campeão’

Semana Gastronómica traz sabores com tradição a Barcelos

Foi como o mister pedira: com ‘postura de campeão’

Desporto

2023-12-10 às 06h00

Ricardo Anselmo Ricardo Anselmo

Vitória SC de raça bateu leão, com reviravolta, nunca se entregando mesmo após soco no estômago que foi o 2-2. Dani Silva entrou e ofereceu triunfo que deixa equipa a 6 pontos do topo.

Citação

À Vitória! À conquista! Cinco anos depois, o Vitória SC voltou a vencer o Sporting, com Dani Silva, no 100.º jogo da carreira, a vestir a pele de herói, estreando-se a marcar na presente temporada e também naquela que foi a primeira vez que Álvaro Pacheco conseguiu derrotar um ‘grande’ na sua carreira.
De resto, o impactante jogo da tarde/noite de ontem em Guimarães, confirmou as expectativas do mister, que projectara um “excelente jogo”, no qual queria apresentar um Vitória SC repleto de “ambição e determinação”. E assim, com a tal ‘postura de campeão’ que os minhotos demonstraram, chegou a oitava vitória, que permitiu atingir a fasquia dos 25 pontos [melhor registo desde 2014/15], deixando os homens de Guimarães, com um terço do campeonato disputado, a seis pontos do topo da Liga.

Intensidade é a palavra que melhor define a primeira parte, pertencendo ao leão a melhor ocasião da primeira meia-hora, com Pote a rematar forte, dentro da área, para grande defesa de Bruno Varela.
Perto do intervalo, o ambiente aqueceu quando, num lance de insistência, Morita ganhou posição a Miguel Maga [vimaranenses pediram falta] e serviu a entrada de Gonçalo Inácio, que fez o 0-1, aos 42 minutos.
Já nos acréscimos do primeiro tempo, João Pinheiro sancionou um alegado derrube de Adán sobre Mangas, dentro da área, cabendo a Tiago Silva repor a igualdade antes do descanso.
Rúben Amorim trocou Esgaio por Nuno Santos para o início da segunda parte e os leões reentraram mais fortes, acumulando ocasiões para se colocarem novamente na frente, a mais flagrante por Trincão, que viu erguer-se nova muralha chamada Bruno Varela.

O Sporting não marcou e foi castigado pela frieza do Vitória SC, numa transicção, com Jota Silva a falhar primeiro na cara de Adán que, na recarga, de André Silva, foi traído por um desvio de Morita.
O D. Afonso Henriques entrava em ebulição, mas Nuno Santos voltou a empatar a contenda, deixando tudo em aberto para os dez minutos finais.
Álvaro Pacheco foi finalmente ao banco e lançou a arma secreta, Dani Silva, que em cima dos 80 minutos combinou ao primeiro toque com Mangas e, já com pouco ângulo, conseguiu colocar a bola entre o poste o guardião leonino.
No assalto final dos leões, o Vitória SC cerrou fileiras, aguentando a forte investida e desperdiçando mesmo o 4-2, com Butzke isolado a permitir a defesa de Adán. Quando soou o apito, a festa foi enorme!

“Acabámos por merecer vencer este grande jogo”

O apito final de João Pinheiro soou e as imagens de Álvaro Pacehco a celebrar o triunfo foram impactantes.
“Dedico esta vitória a esta moldura humana, a este ambiente, a este espírito, que nos ajuda a vencer. Foi um grande jogo, com duas equipas a querer ganhar. Penso que acabámos por merecer a vitória pelo que fizemos ao longo do jogo”, considerou o técnico vimaranenses, na sala de imprensa.
“Defrontámos uma grande equipa, bem trabalhada há muito tempo pelo Rúben Amorim e que luta para ser campeã, mas a minha equipa manteve-se sempre coesa. Fomos capazes de nos ajustar e ir em busca da nossa identidade. Mantivemos o jogo equilibrado. Podíamos ter matado o jogo mais cedo por isso, penso que a vitória se ajusta pela nossa atitude e pela vontade”, vincou, reiterando o mérito dos seus jogadores, numa época em que o Vitória SC já teve muitas mudanças no comando técnico.
“Há mérito do plantel, que, com carácter e com uma ambição muito grande, querem deixar marca no Vitória. Não foi criado por mim este plantel, mas tem carácter. Quando acreditamos, as coisas acontecem. Temos de perceber o crescimento que estamos a ter, a forma como está a acontecer, perceber o que temos de melhorar e o caminho que estamos a seguir. Tenho um plantel fabuloso”, atirou o técnico do Vitória SC.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade
Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho