Correio do Minho

Braga,

- +
“Fibra óptica é essencial para o desenvolvimento do Alto Minho”
Gravação de um CD é o maior sonho do Órfeão de Braga

“Fibra óptica é essencial para o desenvolvimento do Alto Minho”

Falar de ansiedade e depressão nos idosos como se aborda a diabetes ou hipertensão

“Fibra óptica é essencial para o desenvolvimento do Alto Minho”

Alto Minho

2019-11-30 às 14h00

Miguel Viana Miguel Viana

Comunidade Intermunicipal do Alto Minho assinou protocolo com a Altice Portugal para alargamento da rede de fibra óptica na região. Investimento ronda os 15 milhões de euros.

A Comunidade Intermunicipal do Alto Minho (CIM Alto Minho) assinou ontem um protocolo com a Altice Portugal com vista ao alargamento da rede de fibra óptica no território. O acordo implica que a cobertura da região atinja quase os 100 por cento no fim do ano.

O presidente da CIM Alto Minho, José Maria Costa, referiu que a fibra óptica é considerada essencial para o desenvolvimento da região. “Cada vez mais o digital tem de estar presente nas casas das pessoas, nas empresas e nos espaços. Estamos num território vibrante do ponto de vista da empregabilidade, das empresas, das novas tecnologias, mas acima de tudo da internacionalização. A introdução da fibra óptica é fundamental para o desenvolvimento”, apontou José Maria Costa. O também autarca de Viana do Castelo apontou, no entanto, alguns problemas a resolver, em colaboração com a empresa, nas chamadas “zonas sombra da cobertura de telefone móvel. Foi feito um trabalho notável nesse sentido no Parque Nacional da Peneda-Gerês, mas temos outras áreas com valores ambientais onde estou certo que iremos fazer esse trabalho”, afirmou José Maria Costa.

O presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca, considerou que a visita ao Alto Minho serviu para conhecer a realidade da região e assumiu o cumpromisso da empresa em contribuir para o desenvolvimento do Alto Minho.

“Queremos contribuir para o crescimento social e económico. E isso faz-se através da fibra óptica, trazendo a auto-estrada da informação à comunidade. Estas redes trazem modernidade e progresso”, considerou Alexandre Fonseca. O protocolo foi também considerado de enorme importância pelos autarcas que integram a CIM?Alto Minho. João Manuel Esteves, presidente da Câmara Municipal dos Arcos de Vadevez disse que o alargamento da fibra óptica “permite trazer o mundo ao local e isso tràs-nos pessoas e ajuda-nos a atraír investimento e a fazer com que as pessoas possam ficar na sua terra.”

O autarca de Vila Nova de Cerveira, Fernando Nogueira, explicou que em meados do próximo ano “teremos 95 por cento do território com fibra óptica”, mas “preocupa-nos mais as telecomunicações móveis por questões de segurança.” Miguel Alves, edil de Caminha frisou o acordo permite “alargara fibra óptica a 95 por cento do território, ou seja, a todas as freguesias”. Victor Mendes, autarca de Ponte de Lima, realçou que a “fibra óptica é factor de atractividade e competitividade é um investimento bem-vindo.” O investimento da Altice Portugal na rede de fibra óptica do Alto Minho ronda os 15 milhões de euros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.