Correio do Minho

Braga, terça-feira

Festival ‘Noites Brancas’ foi um sucesso em S. Victor
Abel: "Um grande guerreiro tem de ter cicatrizes"

Festival ‘Noites Brancas’ foi um sucesso em S. Victor

Barcelos florido já tem vencedores

Braga

2018-07-19 às 13h44

Redacção

XVI Noites Brancas foi um sucesso. Festival de Música Polifónica voltou a encher o Largo da Senhora a Branca, numa noite memorável.

Foi um sucesso a 16.ª edição do Festival Internacional de Música Polifónica ‘Noites Brancas’ que teve como palco o Largo da Senhora-a-Branca, em São Victor.
A noite quente que se fez sentir ajudou a que o público enche-se o Largo, para assistir às actuações do Coro Infanto-Juvenil de S. Victor, do Orfeão de Braga, do Grupo Cantemos e do Coro da Igreja de S. Victor.
O Coro Infanto-Juvenil é um projecto recente, nascido em Janeiro de 2017 e dirigido por Inês Teixeira. Está sediado na Junta de S. Victor e é direccionado para todas as crianças que queiram cantar, dançar e brincar com a música. O coro deslumbrou na sua apresentação em palco.

Já o Orfeão de Braga trouxe ao evento os clássicos populares da música portuguesa, dando destaque à polifonia, mas destacando, também, parte do Grupo de Música Popular, onde sobressaíram os cavaquinhos e as guitarras.
O Coro Cantemos, composto por cerca de 65 elementos, é um projecto co-organizado pelo Obradoiro Vocal ‘A Vila’ e pela Escola Nossa Sra. dos Remédios, instituições pertencentes à cidade de Ponteareas. Este grupo tem participado em imenso concertos, tendo sido o grupo convidado para actuar no Concerto de Música Sacra, no âmbito da Programação Cultural da Procissão da Burrinha.
A finalizar, ao palco, formado pelo escadório da Igreja da Senhora-a-Branca, subiu o Coro da Igreja de S. Victor, que apresentou desde peças modernas até temas mais clássicos. O Coro da Igreja de São Victor (Braga) é actualmente formado por cerca de 50 elementos de várias idades e que fazem parte dos coros que animam as Eucaristias Dominicais.

A cada grupo foi oferecido uma peça da Nossa Senhora do Leite, pela semelhança temática à Senhora-a-Branca e porque com a sua aquisição a Junta de Freguesia quis auxiliar a CERCI Braga, para quem reverte o valor da compra.
O evento iniciou com uma actuação da Associação de Ropeskipping de Braga, homenageando o desporto e a sincronia musical, neste ano em que Braga é Cidade Europeia do Desporto.
No encerramento do certame, Ricardo Silva, presidente da Junta de S. Victor, reiterou a importância das ‘Noites Brancas’ no programa de actividades da autarquia: “Esta é daquelas actividades em que depositamos todas as energias, além de ser das mais aguardadas pelo público, pois motiva-nos ver o Largo da Senhora-a-Branca repleto de pessoas. A qualidade imposta por este festival é traduzida pelo número de pessoas que assiste ao espectáculo, que tem sido em número crescente de ano para ano. É um orgulho, no espectro da freguesia, realizar um dos momentos altos das actividades culturais da nossa cidade”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.