Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Festival ‘Noites Brancas’ foi um sucesso em S. Victor
‘Happy birthday’ ao Instituto Britânico de Braga

Festival ‘Noites Brancas’ foi um sucesso em S. Victor

IPCA celebra 24 anos de afirmação de olhos postos no futuro

Braga

2018-07-19 às 13h44

Redacção

XVI Noites Brancas foi um sucesso. Festival de Música Polifónica voltou a encher o Largo da Senhora a Branca, numa noite memorável.

Foi um sucesso a 16.ª edição do Festival Internacional de Música Polifónica ‘Noites Brancas’ que teve como palco o Largo da Senhora-a-Branca, em São Victor.
A noite quente que se fez sentir ajudou a que o público enche-se o Largo, para assistir às actuações do Coro Infanto-Juvenil de S. Victor, do Orfeão de Braga, do Grupo Cantemos e do Coro da Igreja de S. Victor.
O Coro Infanto-Juvenil é um projecto recente, nascido em Janeiro de 2017 e dirigido por Inês Teixeira. Está sediado na Junta de S. Victor e é direccionado para todas as crianças que queiram cantar, dançar e brincar com a música. O coro deslumbrou na sua apresentação em palco.

Já o Orfeão de Braga trouxe ao evento os clássicos populares da música portuguesa, dando destaque à polifonia, mas destacando, também, parte do Grupo de Música Popular, onde sobressaíram os cavaquinhos e as guitarras.
O Coro Cantemos, composto por cerca de 65 elementos, é um projecto co-organizado pelo Obradoiro Vocal ‘A Vila’ e pela Escola Nossa Sra. dos Remédios, instituições pertencentes à cidade de Ponteareas. Este grupo tem participado em imenso concertos, tendo sido o grupo convidado para actuar no Concerto de Música Sacra, no âmbito da Programação Cultural da Procissão da Burrinha.
A finalizar, ao palco, formado pelo escadório da Igreja da Senhora-a-Branca, subiu o Coro da Igreja de S. Victor, que apresentou desde peças modernas até temas mais clássicos. O Coro da Igreja de São Victor (Braga) é actualmente formado por cerca de 50 elementos de várias idades e que fazem parte dos coros que animam as Eucaristias Dominicais.

A cada grupo foi oferecido uma peça da Nossa Senhora do Leite, pela semelhança temática à Senhora-a-Branca e porque com a sua aquisição a Junta de Freguesia quis auxiliar a CERCI Braga, para quem reverte o valor da compra.
O evento iniciou com uma actuação da Associação de Ropeskipping de Braga, homenageando o desporto e a sincronia musical, neste ano em que Braga é Cidade Europeia do Desporto.
No encerramento do certame, Ricardo Silva, presidente da Junta de S. Victor, reiterou a importância das ‘Noites Brancas’ no programa de actividades da autarquia: “Esta é daquelas actividades em que depositamos todas as energias, além de ser das mais aguardadas pelo público, pois motiva-nos ver o Largo da Senhora-a-Branca repleto de pessoas. A qualidade imposta por este festival é traduzida pelo número de pessoas que assiste ao espectáculo, que tem sido em número crescente de ano para ano. É um orgulho, no espectro da freguesia, realizar um dos momentos altos das actividades culturais da nossa cidade”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.