Correio do Minho

Braga, terça-feira

Festival Internacional de Folclore está de regresso a Braga
1.200 crianças vão cantar os Reis no Centro Histórico de Guimarães

Festival Internacional de Folclore está de regresso a Braga

SC Braga: Ryller, Figueiras e um central para confirmar muito em breve

Braga

2017-07-17 às 07h49

Redacção

Está de regresso um dos eventos culturais mais esperados pelos amantes do folclore e da etnografia. No próximo fim-de-semana, Braga torna-se palco de mis uma edição do Festival Internacional de Folclore, evento que contará com a participação de 12 grupos nacionais e estrangeiros. O evento abre na sexta-feira, com o desfile etnográfico agendado para as 16 horas. Tendo como ponto de partida o Arco da Porta Nova, o cortejo seguirá pela Rua D. Diogo de Sousa, Rua do Souto e termina na Avenida Central.

Está de regresso um dos eventos culturais mais esperados pelos amantes do folclore e da etnografia. No próximo fim-de-semana, Braga torna-se palco de mis uma edição do Festival Internacional de Folclore, evento que contará com a participação de 12 grupos nacionais e estrangeiros.
O evento abre na sexta-feira, com o desfile etnográfico agendado para as 16 horas. Tendo como ponto de partida o Arco da Porta Nova, o cortejo seguirá pela Rua D. Diogo de Sousa, Rua do Souto e termina na Avenida Central.
A noite é reservada às actuações dos grupos.

A partir das 21.45 horas de sexta-feira, na Avenida Central, vão actuar os seguintes grupos: Grupo Folclórico Dr. Gonçalo Sampaio; Compañia de Danza ‘Iskali’ (México); Folk Ensemble ‘Saule’ (Lituânia), Ballet Folclorico Municipal Rancagua (Chile); Ballet Folclorico Experimental ‘Estada’ (Colômbia); Gvanim Rishon Le Zion Israel (Israel); Coros y Danzas de Ronda (Espanha); e Les Chamaniers de St-Hyacinthe (Canadá).

O programa é retomado sábado, a partir das 15 horas, com os famosos Caretos de Podence, que vão animar as ruas do centro histórico.
À noite, a partir das 21.45 horas, o folclore regressa ao palco da Avenida Central. Estão programadas actuações do Ballet Folclorico Municipal Rancagua (Chile); Les Chamaniers de St-Hyacinthe (Canadá); Gvanim Rishon Le Ziob Israel; Folk Ensemble ‘Saule’ (Lituyânia); Compañia de Danza ‘Iskali’ (México); e Rusga de São Vicente — Grupo Etnográfico do Baixo Minho.

O festival termina domingo, a partir as 17 horas, com mais actuações na Avenida Central: Grupo Folclórico do CATEL - Cunha ; Coros y Danzas de Ronda (Espanha); Ballet Folclorico Experimental ‘Estada’ (Colômbia); Ballet Folclorico Municipal Rancagua (Chile); Grupo Focllórico da Diáspora Ucraniana do Norte de Portugal; e Associação Cultural e Festiva ‘Os Sinos da Sé’.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.