Correio do Minho

Braga,

- +
Festival do Teatro de Rua em Esposende
Encontros da Imagem oferecem 32 exposições em quatro cidades

Festival do Teatro de Rua em Esposende

“O Gil terá de ser uma equipa sem medo” na Luz

Festival do Teatro de Rua em Esposende

Cávado

2019-08-21 às 07h30

Redacção Redacção

Município de Esposende vai levar a efeito, entre 23 e 25 de Agosto, a quinta edição do Festiteatro – Festival de Teatro de Rua. Iniciativa integra o projecto CREARTE.

Estás prestes a arrancar mais uma edição, a 5.ª, do Festiteatro – Festival de Teatro de Rua, uma iniciativa do Município de Esposende, a decorrer de 23 a 25 de Agosto. Os espectáculos decorrem a partir das 22 horas, na Praça do Município, no centro da cidade, com entrada livre.
Esta edição apresenta uma programação onde a arte do palhaço ou ‘clown’ terá o seu destaque, através das diferentes abordagens a esta arte de fazer rir.
A abrir o Festival, no dia 23, a actriz espanhola Mireia Miracle apresenta o espectáculo ‘Rojo’. Trata-se da história de uma Clown, um espectáculo que faz uma viagem até aos limites que nos impõem e que nós mesmos criamos. ‘Rojo’ é um diálogo com uma fronteira/muro, uma dança com os limites, um sonho que está mais além, é algo que tem de ser deixado para trás para se poder avançar. No final e graças a todos, alcançará o seu objectivo: a liberdade.
No dia 24, o actor, ‘clown’, ‘showman’ e malabarista Javi Javichy promete muitas gargalhadas com o espectáculo ‘Velo como el Rayo’. Este é um espectáculo de teatro-circo que aproveita os jogos de malabares, diábolos e equilíbrios como fio condutor, buscando em cada momento o riso do público. Aborda aquelas pequenas coisas que todos pensam, mas que ninguém se atreve a dizer: dos sonhos por cumprir e das coisas que custam a superar.
A encerrar esta edição do Festiteatro, no dia 25, a companhia Coração nas Mãos apresenta ‘Chá da 5: Peça para Quatro Amigas mais uma que nunca mais chega’. O presente, o aqui e o agora, aquando do bebericar e do desfrutar da essência da infusão. Mas, ao contrário do que se espera, a paz não acontece. E a utópica calma do chá? contrapõe-se às ansiosas situações que dele vão surgindo – a água que nunca mais aquece, o chá que nunca mais esta? pronto e a amiga que nunca mais chega.
Em comunicado, o Município de Esposende explica que o evento integra o CREARTE, um projecto que o Município está a dinamizar com o intuito de incentivar o crescimento da arte teatral no concelho. Por esta via, os grupos locais de teatro amador têm tido a oportunidade de desenvolver produções teatrais e de fazer a sua apresentação em vários espaços do concelho.
Outra das variantes deste projecto é o Teatro de Rua, onde os espectáculos vão ter com o público.
O Festiteatro tem como objectivos motivar e dar a conhecer novas possibilidades criativas de Teatro de Rua, bem como criar condições que garantam aos cidadãos o acesso às artes e à cultura no espaço da rua.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.