Correio do Minho

Braga, quarta-feira

Festa promove ‘ambiente saudável’ da família do Colégio Dom Diogo de Sousa
Campo de jogos de Coucieiro já tem relvado sintético

Festa promove ‘ambiente saudável’ da família do Colégio Dom Diogo de Sousa

Museu D. Diogo de Sousa recebe obra de arte de jovens alunos

As Nossas Escolas

2019-06-17 às 06h00

Isabel Vilhena

A família do Colégio Dom Diogo de Sousa reuniu-se para habitual festa de encerramento do ano lectivo. Com o desígnio de promover comportamentos ambientalmente responsáveis, a festa deste ano teve como tema a ‘Sustentabilidade’.

A ‘família numerosa’ do Colégio D. Diogo de Sousa voltou a juntar-se para mais uma “surpreendente” festa de encerramento do ano lectivo do colégio que decorreu no habitual cenário da Alameda do Estádio Municipal de Braga.
Num ambiente “saudável” e descontraído, após um ano de intenso trabalho de toda a comunidade educativa, pais, alunos e professores viveram uma verdadeira “festa da família”. “O grande sentido desta festa é reunir toda a família do Colégio D. Diogo de Sousa. Alunos, pais, professores de todos os ciclos e direcção encontram-se para celebrar o final de um ano de trabalho e de esforço, num convívio saudável”, afirmou o director do Colégio D. Diogo de Sousa, Cândido Azevedo de Sá.

Com o desígnio de promover a adopção de comportamentos ambientalmente mais responsáveis, a festa deste ano teve como tema central a ‘Sustentabilidade’.
Os quatro elementos da natureza - Água, Terra, Fogo e Ar - entrelaçavam-se nas tendas dos vários ciclos de ensino, tendo o pré-escolar como elemento unificador com o valor maior que é o ‘Amor’.
“Nesta decoração das tendas com os quatro elementos da natureza, procuramos apelar para que o ambiente seja melhor tratado e que a sustentabilidade esteja, cada vez mais, presente no nosso dia-a-dia”, explicou Rui Machado, coordenador do 3.º ciclo.

Tendo como ‘bandeira’ a sustentabilidade, foram implementadas algumas medidas e comportamentos ecologicamente correctos, de modo a minimizar o impacto da festa no meio ambiente.
Entre as medidas implementadas destacam-se, por exemplo, a colocação de vários ecopontos junto de cada tenda e a redução de plásticos na venda dos produtos. “Colocamos vários ecopontos e procuramos que fossem gastos menos plásticos. Há todo um conjunto de normas que tentamos que fossem ajustados ao tema da sustentabilidade”, contou Rui Machado”. A Braval apoiou a realização desta festa ‘amiga do ambiente’, através da colocação de vários ecopontos e de contentores em todas as tendas dos diferentes ciclos de ensino.

Foi um final de tarde carregado de emoções, com os alunos a mostrarem os seus talentos nas diversas áreas. “É uma forma de mostrar algumas das actividades desenvolvidas ao longo do ano. Aproveitamos a oportunidade de ter as famílias reunidas para mostrar um pouco o que são as actividades extra-curriculares que vão desde o hip-hop, o ballet, a ginástica artística, as danças de salão, o futebol com a Final da Liga D. Diogo que envolve muito os nossos alunos”, explicou o director do Colégio D. Diogo de Sousa.

O coordenador de Educação Física, Carlos Peixoto, e a coordenadora do Secundário, Eduarda Barreto, assinalam a forte ligação “familiar” dos alunos ao colégio. “Mais do que o ambiente e a sustentabilidade é a família que é o nosso tema da festa. Consideramos os nossos alunos quase como família, conhecemo-los desde os 3 anos e, muitas vezes, até aos 18 anos, já somos uma família”, vincaram os professores, realçando ainda o ‘cordão umbilical’ que une os alunos ao colégio. “Os antigos alunos fazem questão de estar presentes. Eles apesar de não estarem cá, continuam a sentir-se alunos do colégio, participam com entusiasmo. Eles continuam a sentir o colégio como deles”.

Colégio abre ‘Porta Nova’ a crianças da CPLP

À semelhança de anos anteriores, esta festa tem um fim solidário. As famílias colaboram com géneros alimentares que são vendidos nas barraquinhas, cujo valor final é doado para “algo maior”.
Este ano, o Colégio D. Diogo de Sousa juntou-se ao projecto ‘Porta Nova’ do Núcleo de Estudantes de Medicina da Universidade do Minho, do qual fazem parte alguns ex-alunos do Colégio D. Diogo de Sousa, no sentido de apoiar crianças carenciadas da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), ajudando a ‘fazer acontecer a mudança’. “Há uma forte ligação com o Núcleo de Alunos de Medicina da Universidade do Minho e que iremos ajudar na sua missão de fazer voluntariado em África”, disse o director do colégio.

No final do ano lectivo, é tempo de balanço que, segundo o director, “é muito positivo. Foi um ano tranquilo que se procurou trabalhar como sempre e estamos satisfeitos com a forma como decorreu o ano. As celebrações, os encontros foi, de facto, mais um ano, extremamente, positivo e agora esperamos que os resultados dos nossos alunos nas avaliações externas tenham excelentes resultados como nós desejamos e o trabalho deles merece”.
De olhos postos no próximo ano lectivo, o corpo docente e a direcção do colégio estão já “afinar’ o trabalho, tendo sempre como foco a melhoria contínua do projecto educativo. “Na nossa mente está sempre a inovação, sobretudo, a forma de trabalharmos para que possamos ajudar melhor os nossos alunos. Essa é uma preocupação constante”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.