Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Festa da História tem Caminhos de Santiago como referência
Cientistas debatem transformações do cancro em congresso internacional

Festa da História tem Caminhos de Santiago como referência

Associação Cultural da região de Cacheu recebida na Câmara Municipal de Viana do Castelo

Festa da História tem  Caminhos de Santiago como referência

Cávado

2019-08-18 às 18h27

Redacção Redacção

Às 18 horas de 30 de agosto, o cortejo de boas vindas percorre as ruas do burgo, com leitura do auto de abertura. Estão previstos espetáculos de demonstrações de falcoaria, de artes circenses, teatro e adestramento de novos cavaleiros.

O Município de Esposende, em parceria com a Associação Comercial e Industrial do Concelho de Esposende (ACICE), promove, entre 30 de agosto e 1 de setembro, a “Festa da História: Caminhos de Santiago”, durante a qual serão recriadas passagens históricas associadas às peregrinações a Santiago de Compostela.
Depois de, no ano passado, ter registado uma afluência que rondou as 30 mil pessoas, a ?Festa da História? conduzirá os visitantes por uma viagem ao passado. As ruas e praças da cidade vão acolher as tendas de almocreves, bufarinheiros e mesteirais e muita animação com música e teatro.
Às 18 horas de 30 de agosto, o cortejo de boas vindas percorre as ruas do burgo, com leitura do auto de abertura. Estão previstos espetáculos de demonstrações de falcoaria, de artes circenses, teatro e adestramento de novos cavaleiros. Fazendo jus ao epíteto de ponto obrigatório no Caminho de Santiago da Costa, Esposende promoverá uma recriação da Chegada dos Peregrinos e acolhimento pelos freires da Ordem, incluindo cerimónia do lava Pés.
Os Bobos da Corte de Afonso V deambularão pelas tabernas e os músicos da Corte animarão os peregrinos e os forasteiros. Sábado, dia 31, realiza-se uma procissão noturna, em honra dos pescadores, peregrinos e suas famílias, entoando-se cânticos religiosos, em devoção a Nossa Senhora dos Navegantes.
“Peças e Peripécias de um bando de marinheiros perdidos em terra” abre a programação do último dia, com as ruas a receberem a animação itinerante de ?Os Druidas?, enquanto mestres de falcoeiros aplicam-se nos treinos da caça com os seus mais nobres exemplares.
O teatro prossegue com ?Tudo por uma donzela? e “A fuga?, havendo espaço para o espetáculo de artes circenses ?Amorus Bobus?. O encerramento, pelas 23 horas, contará com a presença de todos os grupos e associações participantes.
A cerimónia de abertura oficial da Festa da História é na sexta-feira, às 18 horas, encerrando às 24 horas; sábado, abre às 12 horas e encerra às 00h30 horas de domingo; e domingo abre às 11 horas e encerra às 23 horas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.