Correio do Minho

Braga, terça-feira

Fernando Pimenta revalidou o título europeu em K1 1.000 metros.
Famalicão: PASEC traz jovens de bairros sociais para a cidadania ativa

Fernando Pimenta revalidou o título europeu em K1 1.000 metros.

Famalicão: Mais de 90 mil pessoas passaram pela Casa das Artes em 2017

Desporto

2017-07-16 às 06h00

Joana Russo Belo

FERNANDO PIMENTA sagrou-se, ontem, em Plovdiv, na Bulgária, bicampeão da Europa em K1 1.000 metros. Canoísta de Ponte de Lima cumpriu a prova em 03.29,032 minutos. Hoje tenta também revalidar o título na final de K1 5.000 metros.

“Sensação fantástica de dever cumprido”. Fernando Pimenta não escondeu a satisfação e felicidade após a revalidação do título europeu em K1 1.000 metros, nos Europeus de canoagem de velocidade, que estão a decorrer em Plovdiv, na Bulgária.
“Fantástico! Sem dúvida que é um grande objectivo cumprido. Não era apenas revalidar título, mas uma boa prestação, boas sensações, andar no grupo da frente”, revelou Fernando Pimenta à agência Lusa, momentos após subir ao mais alto lugar do pódio.
O canoísta de Ponte de Lima - que vai também disputar as finais de 500 e 5.000 metros - cumpriu a regata, que liderou desde o início, em 03.29,032 minutos, deixando o dinamarquês Rene Poulsen e o húngaro Balint Kopasz a 1,080 e 1,304 segundos, respectivamente, na segunda e terceira posições.
“Sabia que havia atletas a arriscar tudo na parte inicial e tinha de ser mais forte. O húngaro e o belga tentaram vir a meu lado para quebrar o ritmo, mas eu impus um ritmo bastante forte. Chegar a metade e sentir que ainda havia energia e geri-la até à parte final foi muito bom. Deu para deixar os adversários aproximarem-se e voltar a subir nos últimos metros. Sem dúvida que é um objectivo e sonho para qualquer atleta nesta especialidade”, sublinhou o limiano.
Fernando Pimenta vai agora tentar revalidar hoje o título em K1 5.000 metros. “Agora quero descansar e recuperar o melhor possível para estar no meu melhor. Após as finais, começamos a trabalhar para o Mundial. Vamos pensar primeiro em conseguir as finais e depois é que podemos sonhar com algo mais”, frisou o canoísta, assumindo a meta de um inédito título mundial, na competição a disputar na República Checa, entre 23 e 27 de Agosto.
“É o sonho de qualquer desportista, mas primeiro é preciso ter os pés bem assentes no chão. O nível da canoagem está muito alto”, referiu, justificando o desempenho com o “trabalho e a confiança no treinador, com disciplina, rigor e ambição”.

Emanuel Silva, João Ribeiro, David Fernandes e David Varela levaram o K4 500 metros português ao sexto lugar nos Europeus de Canoagem de velocidade, que decorrem em Plovdiv, na Bulgária.
Com Varela a substituir Fernando Pimenta, a selecção lusa - que conta com dois canoístas minhotos, Emanuel Silva e João Ribeiro - terminou a prova em 1.19,872 minutos, gastando mais 1,316 segundos do que a formação húngara, formada por Bence Nádas, Péter Molnar, Sándor Totka e Milán Mozgi, que revalidou o título europeu. A embarcação da Eslováquia terminou no segundo lugar, a 0,084 segundos dos vencedores, enquanto a Bielorrússia assegurou o último lugar do pódio, a 0,556 dos húngaros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.