Correio do Minho

Braga, terça-feira

Feira de Artes e Ofícios do Soajo promoveu terra que não se resigna
Famalicão: Núcleo de Teatro Amador de Vermoim estreia peça de Almeida Garrett

Feira de Artes e Ofícios do Soajo promoveu terra que não se resigna

Mostra de Artesanato evidenciou Barcelos como Cidade Criativa da UNESCO

Alto Minho

2018-07-16 às 10h00

José Paulo Silva

Vila do Soajo encheu este fim-de-semana com mais uma edição da Feira de Artes e Ofícios. Dez entidades montaram um certame que superou expectativas em termos de visitantes.

Alojamento, animação turística, agricultura, pecuária e gastronomia são sectores à espera de investidores no concelho de Arcos de Valdevez, destacou ontem o presidente da Câmara Municipal, João Esteves, no final da Feira de Artes e Ofícios de Soajo, certame que levou este fim-de-semana milhares de pessoas à vila que aposta em ser reconhecida muito para além dos famosos espigueiros.
Manuel Barreira da Costa, presidente da Junta de Freguesia do Soajo, considerou, em declarações ao Correio do Minho, que esta edição da Feira de Artes e Ofícios “correu muito melhor” do que esperavam os responsáveis das dez entidades que a organizaram.
A mudança de local da Feira para junto dos espigueiros, verdadeiro ex-libris do Soajo, a par da promoção num dos principais canais de televisão contribuiram para atrair a Soajo um número de visitantes muito acima das expectativas.

O presidente da Junta de Freguesa, que chegou a defender a realização da Feira de Artes e Ofícios em Agosto, altura em que a vila acolhe um grande número dos seus emigrantes, duvida agora que haja capacidade para acolher mais residentes e visitantes do que aqueles que nos últimos três dias estiveram em Soajo.
Carlos Ribas, presidente da Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, outra das entidades organizadoras da Feira de Artes e Ofícios, destacou o papel do certame na promoção da cachena, raça bovina autóctone que vive um momento de crescimento ímpar no concelho de Arcos de Valdevez.
Do programa da Feira fizeram parte concursos pecuários, que abrangeram também as raças minhota e barrosã, mas Carlos Ribas destaca que o concelho de Arcos de Valdevez acolhe mais de três mil das quatro mil cabeças cachenas registadas na área do Parque Nacional da Peneda Gerês.
“Temos aumentado muito a produção. Começámos com três produtores há cinco anos e hoje somos mais de 30”, adiantou-nos o presidente da Cooperativa Agrícola de Arcos de Valdevez e Ponte da Barca, entidade detentora da denominação de origem protegida para a carne da cachena da Peneda. A entrada deste produto nos mercados internacionais é um dos propósitos da cooperativa que foi sublinhado nesta edição da Feira de Artes e Ofícios do Soajo.

O presidente da Câmara Municipal de Arcos de Valdevez aproveitou esta Feira para promover, mais uma vez, a “excelência” da carne cachena, realçando a gastronomia como uma componente essencial da oferta turística do concelho.
Ao Correio do Minho, João Esteves reconheceu que Arcos de Valdevez necessita de mais oferta de alojamento, mas também de serviços de animação turística como os que foram oferecidos este fim-de-semana a quem visitou a vila do Soajo: passeios pedestres e equestres, ‘jeep tours’ e ‘bike tours’.
Projectos de turismo náutico são também necessários, acrescentou o presidente da Câmara Municipal, que voltou a apelar ao regresso de muitos emigrantes arcuenses, seja para investirem em projectos empresariais, seja para aproveitaram novas oportunidades de emprego que vão surgindo.
“Este é um interior que não se resigna”, declarou João Esteves, concluída que está mais uma edição da Feira de Artes e Ofícios Tradicionais.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.