Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Federação prorroga mandato para acompanhar ciclo olímpico
Dia da Juventude com sustentabilidade ambiental

Federação prorroga mandato para acompanhar ciclo olímpico

Barca Jovem propõe um mês de animação com regras de saúde

Federação prorroga mandato para acompanhar ciclo olímpico

Desporto

2020-05-20 às 14h44

Carlos Costinha Sousa Carlos Costinha Sousa

Direcção da Federação Portuguesa de Canoagem vai prolongar o seu mandato, adiando as eleições para depois dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020, para continuar a acompanhar os atletas que aí vão estar.

A direcção da Federação Portuguesa de Canoagem (FPC) viu o seu mandato prorrogado por um ano em assembleia geral, adiando o acto eleitoral para depois da realização dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 - que foram adiados para 2021 - e, desta forma, continuar os atletas olímpicos que vão participar na prova.
“Apesar de reconhecer que existe uma forte unanimidade em torno desta direcção, queremos ser avaliados pela participação nos Jogos Olímpicos”, justificou o presidenteVítor Félix.
Em conselho de ministros ficou estipulado que os actuais mandatos de federações desportivas poderiam ser prolongados, tendo sido alterado o seu regime jurídico, mas algumas pensam cumprir a tradição quadrienal e ir a votos em 2020.

“Entendemos que só a solução que adoptámos faz sentido, para garantir a estabilidade e a tranquilidade na preparação e participação nos Jogos Olímpicos de Tóquio”, reforçou o dirigente. Esta opção mereceu “48 votos a favor e duas abstenções”, numa assembleia geral “histórica pelo facto de ter sido por videoconferência e por ter sido a mais participada de sempre, sem contar com as assembleias eleitorais”. “Sabemos que a fasquia da modalidade é elevada, pelo que a avaliação deste mandato deve ser feita pela nossa participação, se bem que o reconhecimento dos clubes pelo bom trabalho que tem sido feito neste ciclo Olímpico é evidente, pela votação em maioria e pelas mensagens de apoio que temos recebido pela continuidade”, completou o presidente.

Paralelamente, foram aprovados os relatórios e contas de 2019 e o plano de actividades para 2020, que, para já, não contempla provas internacionais, devido à pandemia de Covid-19.
“Aguardamos decisões da Federação Internacional de Canoagem (ICF) para perceber se vai haver alguma competição”, informou Vítor Félix.
Os nacionais de canoagem estão previstos para 15 de Agosto em Montemor-o-Velho, com a FPC a “preparar um plano de contingência para a retoma da actividade desportiva competitiva em Julho”, sendo que a mesma “carece do parecer e orientações do IPDJ e da DGS”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho