Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Famalicão vai ter um centro de proteção para animais
SOPRO alerta: violência doméstica não tem férias

Famalicão vai ter um centro de proteção para animais

Novo líder do PSD Barcelos quer conquistar a Câmara

Famalicão vai ter um centro de proteção para animais

Vale do Ave

2020-07-07 às 15h15

Redacção Redacção

Obra formalmente designada como Centro de Recolha Animal foi lançada nesta segunda-feira

“O que aí vem não é um canil, é mais do que aquilo que formalmente se chama um Centro de Recolha, é genuinamente uma ferramenta ao serviço da política municipal para proteção dos animais.” Foi desta forma que o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, lançou, nesta segunda-feira, as obras de construção do novo Centro de Recolha Oficial Animal de Famalicão.

“O que vai nascer aqui é uma obra importante e pioneira, é um centro de proteção animal, diferente dos canis existentes, que não se circunscreve ao edifício físico, mas que segue toda uma dinâmica de sensibilização, acolhimento, responsabilidade e dedicação animal”, adiantou Paulo Cunha.

A obra implica um investimento total de mais de meio milhão de euros, foi adjudicada à empresa Fernando Silva & Cª, Lda. e tem um prazo de execução de 450 dias.

Segundo o autarca esta obra vai ao encontro das politicas públicas de proteção dos animais, “uma aposta clara do município” que desde o início deste mandato dedica um pelouro à Defesa dos Animais. “A Câmara Municipal não esgota em si o perímetro a fazer neste sector, há voluntariado, há dever cívico e há grupos informais, associações e até cidadãos neste setor com desempenho de exemplaridade nesta matéria”, acrescentou.

Recorde-se que o Centro de Recolha Oficial Animal de Vila Nova de Famalicão vai ser construído junto às instalações atuais do Canil Municipal, numa área de cerca de 5500 metros quadrados.

Será um equipamento de qualidade que dotará o concelho de um espaço com condições para acolhimento e tratamento de animais errantes. Estará equipado com cerca de 80 boxes para cães, 45 para gatos e 4 para outras espécies.

Melhorar os objetivos sanitários, controlar doenças, melhorar o bem-estar animal e segurança da população, melhorar as condições de trabalho e a funcionalidade do espaço atualmente existente são preocupações que estão na base da construção deste novo equipamento.

O CROA estará equipado com todas as condições para o cumprimento dos seus objetivos e das exigências e obrigações legais inerentes a um equipamento desta natureza. Entre outras valências, o espaço estará dividido em instalações por espécie (canil, gatil e outras espécies), instalações individuais e de grupo, celas de quarentena e de ninhadas, enfermaria, armazéns, gabinete veterinário, zona de desinfeção e zona de recreio e atividade física para cães e gatos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho