Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Famalicão recebe menção honrosa
Pai Natal chega a Cerveira para a abertura do mercado de Natal

Famalicão recebe menção honrosa

Município de Esposende institui “Prémio Paulo Gonçalves” para distinguir atletas de excelência

Famalicão recebe menção honrosa

Vale do Ave

2021-10-22 às 06h00

Redacção Redacção

Prémio Autárquico Aristides de Sousa Mendes reconheceu, com uma menção honrosa, o trabalho realizado pelo município famalicense com o programa ‘De Famalicão para o Mundo: Contributos da História Local’.

O programa educativo e cultural do Município de Vila Nova de Famalicão, ‘De Famalicão Para o Mundo: Contributos da História Local’, recebeu uma Menção Honrosa na categoria ‘Coesão Social e Comunitária’. Atribuída pela Direcção-Geral das Autarquias Locais, a distinção surge no âmbito do Prémio Autárquico ‘Aristides de Sousa Mendes e outros salvadores portugueses - Holocausto, valores universais, humanismo e justiça’, uma distinção honorífica de âmbito nacional, de natureza não pecuniária, que se realiza anualmente.
Integrado no ‘Projecto Nunca Esquecer - Programa Nacional em torno da Memória do Holocausto’, é entregue às autarquias que, por sua iniciativa ou em articulação com a sociedade civil, promovam práticas, programas ou projectos de elevado mérito e interesse público, em cinco categorias: ‘Coesão Social e Comunitária’, ‘Artes, Património e outros domínios Culturais’, ‘Modelar o Futuro sobre memórias e experiências vivas’, ‘Diferenciação, inovação, criatividade’ e Fazer Acontecer’.
‘De Famalicão Para o Mundo: Contributos da História Local’ é um programa educativo e cultural desenvolvido pelo Município de Famalicão no ano lectivo 2018/2019, no âmbito do Plano Estratégico Educativo Municipal. Com foco na educação para as artes e património através da dinamização de actividades educativas para exploração do património e história local, neste programa já foram abordados temas como ‘Em Torno da Memória do Holocausto e a Ajuda Humanitária’, ‘Crianças Austríacas da Cáritas Portugal’ ou ‘Prisioneiros Famalicenses nos Campos de Concentração’, no sentido de inserir a história local, num contexto internacional e universal.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho