Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Famalicão: PSP está na pista de vários furtos
Homenagem a José Maria Lima de Carvalho pela sua vida “inspiradora”

Famalicão: PSP está na pista de vários furtos

Amigos fazem acção de limpeza na Franqueira

Famalicão: PSP está na pista de vários furtos

Casos do Dia

2011-12-29 às 06h00

Teresa M. Costa Teresa M. Costa

A PSP de Vila Nova de Famalicão recuperou mais objectos religiosos e quadros no âmbito de investigação de furtos. Depois das buscas de anteontem, em Guimarães, o trabalho policial continua a dar frutos.

Ao seguir a pista de furtos em residências, a Polícia de Segurança Pública (PSP), através da Esquadra de Vila Nova de Famalicão, acabou por recuperar inúmero material furtado em igrejas.

As diligências da PSP permitiram recuperar quase todo o material furtado no passado dia 18 de Dezembro na Igreja Paroquial de Vermil, concelho de Guimarães, bem como objectos furtados, na mesma noite, do interior da Capela de S. João Pedra Leital, em Requião, Vila Nova de Famalicão.

Foram ainda recuperados vários quadros furtados no Palácio da Igreja Velha de Vermoim, também no concelho famalicense.

De acordo com o que foi possível apurar, parte do material já tinha sido encaminhado para um alegado receptador - um homem residente em Esposende - que acabou por o entregar, anteontem à noite, na esquadra da PSP de Famalicão.

O alegado receptador irá ser chamado também ao processo.
Quadros, imagens de santos e outros objectos usados no culto religioso estão entre o material apreendido pela PSP, no âmbito de um inquérito que a Brigada de Investigação Criminal (BIC) da Esquadra de Famalicão tem em curso, tal como noticiou o ‘Correio do Minho’ na sua edição de ontem.

Anteontem, a PSP realizou três buscas domicilárias em Vermil e em Airão Stª Maria, no concelho de Guimarães, onde recuperou grande parte do material, mas o trabalho prosseguiu depois, tendo conseguido recuperar os outros objectos.

O pároco de Vermil, padre José Castro, foi chamado a identificar os objectos que foram furtados da Igreja Paroquial em meados deste mês e cujo valor global foi avaliado em 200 mil euros, referiu o sacerdote ao ‘Correio do Minho’.

Já depois de ter estado na esquadra anteontem, o padre José Castro recebeu a boa notícia de que a PSP conseguiu recuperar outros objectos, entre os quais uma imagem de S. Se- bastião e um cálice grande.

O pároco de Vermil mostrava-se ontem satisfeito pela recuperação dos objectos da Igreja, mas “triste” por ser um paroquiano a quem “matou a fome muitas vezes” o suspeito do furto.
Recorde-se que na sequência das diligências de anteontem a PSP identificou e constituiu arguidos três homens, de 25 (residente em Vermil), 27 e 58 anos.

A maior parte dos objectos furtados da Igreja de Vermil foi recuperada, à excepção de três salvas de prata, revelou o padre José Castro.
O ‘Correio do Minho’ sabe que a maioria dos objectos já foram identificados, mas as diligências da PSP prosseguem.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.