Correio do Minho

Braga, terça-feira

Famalicão nomeia Cidadãos Honorários
Homem atropelado mortalmente em Barcelos

Famalicão nomeia Cidadãos Honorários

Morreu Altino do Tojal, autor de ‘Os Putos’

Vale do Ave

2018-06-22 às 13h20

Redacção

Galardões municipais entregues ao ex-presidente da Câmara Municipal, Agostinho Fernandes, e ao empresário famalicense Carlos Vieira de Castro, nas comemorações do Dia de Cidade no dia 9 de Julho.

O ex-presidente da Câmara Municipal, Agostinho Fernandes, e o empresário famalicense Carlos Vieira de Castro, vão ser cidadãos honorários do Município de Vila Nova de Famalicão, a mais alta distinção de reconhecimento público municipal.

"São dois exemplos de vida consensuais em Famalicão que queremos premiar pelo contributo que deram e que queremos que continuem a dar ao concelho e de forma a dar visibilidade social a comportamentos que queremos ver estimulados e replicados o mais possível na sociedade famalicense", refere a propósito o Presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

Os galardões municipais que distinguem os filhos da terra que deram um relevante contributo para a coesão, projeção, desenvolvimento e afirmação de Vila Nova de Famalicão vão ser entregues na sessão solene comemorativa do aniversário da elevação de Famalicão a cidade, que decorre no dia 9 de Julho, na Casa das Artes, a partir das 17h e a lista dos homenageados foi ontem, 21 de Junho, aprovada, por unanimidade, na reunião do executivo municipal.

Ao todo vão ser distinguidas 35 personalidades e instituições famalicenses das mais diversas áreas, que contribuíram de forma relevante para a prossecução do bem comum e a valorização da identidade e do desenvolvimento do nosso concelho.

Agostinho Fernandes foi Presidente da Câmara Municipal entre 1982 e 2001 tendo desempenhado um papel valioso na consolidação do Poder Local democrático. Ao longo dos seus mandatos, teve um papel de especial relevância no desenvolvimento do concelho em diversas áreas e foi reconhecido pela UNICEF como 'Presidente da Câmara Amigo das Crianças', em 1993. Depois de deixar os Paços do Concelho, Agostinho Fernandes tem mantido uma acesa participação cívica nomeadamente no domínio social e cultural.

Carlos Vieira de Castro preside ao Conselho de Administração da Vieira de Castro S.A., empresa de matriz familiar com afirmação nacional e internacional com 75 anos de história. É um empresário proeminente na área das indústrias alimentares e tem tido um papel particularmente valioso no desenvolvimento económico local e nacional e na coesão social da comunidade famalicense através da sua ligação à história de diversas instituições de referência do concelho.

A medalha de Honra do Município vai ser, este ano, entregue a Manuel Joaquim Reis Campos, empresário proeminente do sector da construção civil e obras públicas que regista um longo percurso no associativismo empresarial e que assume, entre outros cargos, a presidência da Associação dos Industriais da Construção e Obras Públicas – AICCOPN.

Com o mesmo galardão será distinguido, a titulo póstumo, António Martins de Oliveira Barros, fundador da AMOB, empresa que se tornou progressivamente líder mundial no fabrico de equipamentos para a indústria da metalomecânica.

Entre as categorias a distinguir com as medalhas de mérito municipal – Benemerência, Cultural, Económico, Autárquico, Desportivo –, destaque para o domínio cultural onde sobressai a presença de Irina Manuel de Sousa Ramos, doutorada em Engenharia Química e Bioquímica pela Universidade norte-americana de Maryland, na qual desempenha responsabilidades docentes e que tem desenvolvido um papel relevante na promoção da investigação farmacêutica.

Referência também para a atribuição do mesmo galardão a José Augusto Moreira, jornalista que fez parte da equipa fundadora do Jornal Público, ao qual sempre esteve ligado. Com passagem pelas várias áreas editoriais, da Sociedade à Política e Desporto, foi responsável pela Agenda e pelos cadernos locais Minho, Centro e Porto. Nos últimos tempos dedicou-se às áreas da gastronomia e vinhos, nomeadamente na revista Fugas.

No mérito económico, realce para a distinção que será feita à Casa Pêga, restaurante de referência nacional da cozinha tradicional portuguesa que este ano está a comemorar 60 anos de existência e para António Melo, sócio gerente da livraria Fontenova, que do alto dos seus 50 anos de vida permanece como um ponto de referência literária em Vila Nova de Famalicão.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.