Correio do Minho

Braga,

- +
Fama perdulário tropeça no Algarve
Plano Municipal de Acção Climática de Braga elenca 37 medidas para ser implementadas até 2030

Fama perdulário tropeça no Algarve

Semana Gastronómica traz sabores com tradição a Barcelos

Fama perdulário tropeça no Algarve

Desporto

2023-12-10 às 06h00

Fábio Moreira Fábio Moreira

Famalicenses não foram além de um empate a uma bola no reduto do Portimonense SC. A turma de Vila Nova de Famalicão foi a que mais procurou o golo, mas um ‘super’ Vinicius impediu o triunfo minhoto e nem contra dez surgiu o golo da vitória.

Citação

De sabor amargo no regresso ao Minho. É assim que o FC Famalicão saiu de Portimão, depois de ter empatado a uma bola no Algarve, com. Théo Fonseca abriu o marcador à passagem da meia-hora, mas um ‘super’ Vinicius foi mantendo o Portimonense na corrida. Em cima da hora de jogo, Hélio Varela empatou e nem a expulsão de Carrillo teve impactos no resultado final de 1-1.
Os famalicenses tiveram uns primeiros 45 minutos de luxo, onde a vantagem ao intervalo (apesar de justa) se revelava como escassa para aquilo que foi produzido pela equipa minhota.
Logo aos seis minutos, Cádiz deu um aviso para aquilo que se iria assistir na primeira metade, com Vinicius a fazer uma grande mancha ao avançado.

Numa rara incursão ofensiva dos algarvios, Guga testou a atenção de Luiz Júnior com um remate à figura, o que levou a uma resposta rápida e perigosa de Théo Fonseca para uma nova bela intervenção de Vinicius.
O guardião dos algarvios estava a ser um verdadeiro ‘amuleto da sorte’ para o Portimonense e, quatro minutos depois da primeira investida de Théo Fonseca, Vinicius voltaria a salvar a equipa da casa, tirando o ‘pão da boca’ a Cádiz.
Contudo, à passagem da meia hora, os famalicenses chegaram a uma vantagem inteiramente justa. Moura foi desmarcado e tirou o cruzamento para um corte incompleto da defesa algarvia. A ‘redondinha’ caiu nos pés de Théo Fonseca que, à entrada da área, disparou um potente remate ao ângulo. Desta vez, Vinicius não teve argumentos para travar este belo golo.
A segunda metade começou da mesma forma que a primeira: com o Famalicão a ameaçar o golo e com Vinicius a dizer ‘não’ aos minhotos.

Parecia estar tudo montado para mais 45 minutos em apenas metade do campo, mas foi então que os algarvios deram sinal de vida, com Hélio Varela a fazer o tento do empate numa rara investida ofensiva dos homens da casa.
O Portimonense até poderia feito a cambalhota no marcador quase de seguida, com Luiz Júnior a travar o remate de Lucas Ventura, mas os algarvios acabaram por ‘morrer’ para o jogo assim que Ronie Carrillo recebeu ordem de expulsão após uma entrada imprudente.
Contra um adversário reduzido a dez unidades, o Famalicão instalou-se novamente no meio campo do Portimonense na procura do golo que recolocasse os minhotos na liderança.
Contudo, esse tão ansiado tento acabaria por nunca chegar ao Estádio Municipal de Portimão. A avalanche ofensiva dos comandados de João Pedro Sousa não conseguiu ultrapassar aquela enorme muralha denominada Vinicius, com o guardião brasileiro do Portimonense SC a barrar a passagem às tentativas minhotas dos criativos Alex Dobre, Óscar Aranda e do defesa Justin de Haas.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho