Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Exposição ‘Terra de Sonhos’ alerta para situação da mulher na Índia
Manuel Tibo confia no futuro de Terras de Bouro apesar da interioridade

Exposição ‘Terra de Sonhos’ alerta para situação da mulher na Índia

SC Braga renova com Mariana até 2024

Exposição ‘Terra de Sonhos’ alerta  para situação da mulher na Índia

Braga

2021-10-13 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Fotografias de Cristina García Rodero e revelam o trabalho humanitário de Vicente Ferrer, um espanhol que se empenhou em melhorar as condições das mulheres da região de Anantapur, na Índia. A exposição pode ser vista até ao dia 9 de Novembro.

Ajudar os mais necessitados e dar a conhecer a realidade das mulheres do mundo rural da região de Anantapur, na Índia, motivou a exposição ‘Terra de Sonhos’ que ontem foi inaugurada na Avenida Central. As 40 fotografias, da autoria da fotógrafa espanhola Cristina García Rodero, podem ser apreciadas até ao dia 9 de Novembro.
Cristina García Rodero esteve na Índia em 2015, a acompanhar o trabalho humanitário de Vicente Ferrer, um cidadão espanhol que se dedicou à melhoria das condições de vida dos mais necessitados na Índia.
“O meu trabalho é o desejo de mostrar a obra de um grande homem que eu quis ajudar. Acima de tudo decidiu ajudar milhares de pessoas e conseguiu-o. Com um dos hospitais que construiu, já justifica toda uma vida. Vicente Ferrer soube compartilhar com gente de todo o mundo o desejo de ajudar esta gente das zonas rurais da Índia”, disse Cristina García Rodero.
A fotógrafa destacou que a região de Antapur é uma das mais pobres do mundo, com o segundo maior deserto indiano.
“Estas pessoas nem água tinham e o Vicente Ferrer ajudou a construir poços de água. A partir daí foi possível sonhar com um futuro melhor. Depois, foi feita a plantação de árvores”, lembrou a fotógrafa espanhola.
Mais recentemente o trabalho de Vicente Ferrer centra-se nos direitos das mulheres indianas. “Agora preocupa-se mutíssimo com a posição da mulher. Procura que elas saibam quais são os seus direitos, procura centros de acolhimento e recorre a advogados para que as defendam. Também faz com que tenham consciência de que podem trabalhar e ter a sua independência”, destacou Cristina García Rodero.
A exposição é organizada pela Fundação “la Caixa” e integra o programa ‘Arte na Rua’.
“Com este programa, a Fundação “la Caixa” procura oferecer às pessoas a possibilidade de contemplarem obras de arte fora do contexto das salas de exposições, proporcionando um contacto mais natural com obras de arte, no caso concreto a fotografia”, afirmou o curador da Fundação “la Caixa” e presidente honorário do banco BPI.
Artur Santos Silva destacou que a exposição retrata “um pais de grande futuro, uma democracia, mas que no plano social tem muitas assimetrias e esta exposição mostra como a mulher e os mais vulneráveis são tratados”.
Santos Silva realçou também a estreita colaboração da fundação com a Universidade do Minho e o recente concerto realizado no Theatro Circo.
O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, mostrou-se satisfeito por ter a exposição em Braga.
“Ficamos muito satisfeitos por ter esta parceria com a Fundação “la Caixa”. Já tivemos várias outras iniciativas no passado, em contextos ligados à sustentabilidade, à componente social, e temos disponibilidade para desenvolver mais projectos”, disse Ricardo Rio.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho