Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Excutivo municipal aprovou orçamento de 114 milhões de euros
Sporting de Braga repudia actos de vandalismo contra Manuel Mota

Excutivo municipal aprovou orçamento de 114 milhões de euros

Escolas acolhem filhos de trabalhadores de serviços essenciais

Excutivo municipal aprovou  orçamento de 114 milhões de euros

Alto Minho

2020-11-27 às 06h00

Redacção Redacção

Combate à pandemia da Covid-19 e incentivos à recuperação económica são as grandes apostas do Plano de Actividades e Orçamento da Câmara Municipal de Viana do Castelo.

Cento e 14 milhões de euros é quanto a Câmara Municipal tem para gerir no próximo ano. O Plano de Actividades e Orçamento foi aprovado ontem em reunião de câmara, com os votos favoráveis dos vereadores do Partido Socialista e com as abstenções do PSD e da CDU.
O presidente da Câmara, José Maria Costa disse tratar-se do “maior orçamento de sempre”. Dos 114 milhões, 108,2 milhões de euros são orçamento da autarquia e 5,9 milhões dos Serviços Municipalizados de Viana do Castelo.
“Este Plano de Actividades e Orçamento é marcado por duas matrizes. Por um lado, o combate à pandemia, afectando verbas suficientes para prevenção da doença durante o primeiro semestre de 2021, com incentivos à economia e reforço de apoios às instituições particulares de solidariedade social (IPPS)", referiu José Maria Costa.
Como segunda matriz do documento, o autarca apontou a “recuperação da economia” com uma “forte aposta no investimento. O orçamento tem um plano de investimentos muito forte, decorrente a conjugação de três instrumentos financeiros, o actual e o novo quadro comunitário de apoio, que começa já no dia 1 de Janeiro de 2021, e a chamada bazuca, o Plano de Recuperação e Resiliência”, adiantou José Maria Costa.
O documento tem em consideração o facto de as transferências provenientes do Orçamento de Estado terem aumentado, atingindo em 2021 os 19,9 milhões de euros.
Já os fundos comunitários e os contratos programa atingem uma verba de 8,5 milhões no próximo ano.
José Maria Costa salientou ainda que a autarquia vai estar “muito focada nos indicadores ambientais, com a consolidação das redes de água e saneamento, eficiência hídrica, recolha de resíduos sólidos”, entre outros.
Os dois vereadores do PSD, Cristina Veiga e Hermenegildo Costa, justificaram a abstenção com a “situação excepcional” causada pela pandemia de covid-19.
Na declaração de voto que apresentaram destacam “a reformulação ou acréscimos de actividades, traduzidas em medidas de mitigação dos efeitos da actual pandemia. Se não fossem as circunstâncias que vivemos, votaríamos contra”, reforçou a vereadora social-democrata, Cristina Veiga.
A abstenção foi também o sentido de voto da vereadora da CDU, Cláudia Marinho. “A CDU abstém-se no Plano de Actividades e Orçamento da Câmara Municipal de Viana do Castelo para 2021, ressalvando que só não votamos contra pois nas Grandes Opções do Plano é focado como primeiro objectivo fundamental o apoio às populações”, destaca a declaração de voto apresentada pela vereadora da CDU.
Na reunião camarária de ontem foi ainda aprovada, com a abstenção do PSD, a contratação de um empréstimo de 2,9 milhões de euros para investimentos a concluir até 2022.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho