Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Estudantes da Universidade do Minho criaram porta-máscaras de cortiça
Município e InvestBraga lançam programa de estímulo ao empreendedorismo

Estudantes da Universidade do Minho criaram porta-máscaras de cortiça

Mulheres estão em maioria na prestação de cuidados de saúde

Estudantes da Universidade do Minho criaram porta-máscaras de cortiça

Ensino

2020-12-28 às 14h44

Redacção Redacção

Ideia nasceu por Tiago Azevedo, natural de Esposende, e Paulo Pinheiro, de Ponte da Barca, ambos de 23 anos, interessados pelo estudo das energias e do ambiente.

Dois finalistas de Engenharia Mecânica da Universidade do Minho, Tiago Azevedo e Paulo Pinheiro, criaram porta-máscaras de cortiça, que valorizam a sustentabilidade, a inovação e a saúde. Do tamanho de um cartão de crédito, a estrutura dobra ao meio e aperta com o elástico da máscara, aparentando um porta-moedas clássico, sendo alternativa às bolsas de plástico.
“Não existiam soluções amigas do ambiente e higiénicas para guardar as máscaras, sucedia-nos esse problema ao chegar ao café ou ao carro, por exemplo”, explicam os mentores do porta-máscaras de cortiças, que decidiram então conceber um em cortiça, por considerarem este material resistente, sustentável e “tão português”.

“Queríamos uma solução segura, simples e prática, feita com material ecológico e reciclável, sendo em simultâneo impermeável, desinfetável e adaptável aos vários modelos de máscaras no mercado”, frisa Paulo Pinheiro. As fases seguintes de desenvolvimento incluíram o design, a costura e o fabrico das unidades, a plataforma online, a gestão das encomendas e a promoção nas redes sociais.
 “Cada passo leva a aprender e trabalhar diariamente para superar obstáculos, acrescentando valor ao projecto”, refere Tiago Azevedo.
O produto está ao dispor em seis modelos nas cores cortiça, azul, preto, castanho e verde tribal. Todas as versões permitem ainda transportar dois cartões, como o de cidadão e de crédito.
A receptividade a esta oferta “tem sido boa e até sensibiliza ao uso da máscara com mais cuidado e eficácia”.

O projecto, designado ‘Senteatuaescolha’, associa um produto útil nos dias actuais com a filosofia de desperdício zero.
Os estudantes da Universidade do Minho querem agora aprofundar o conhecimento sobre materiais sustentáveis, reinventando objectos das necessidades dos cidadãos que sejam compostos por materiais prejudiciais para o planeta.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho