Correio do Minho

Braga, terça-feira

Estafeta da Amizade une o que a história separou
Nutrémia: nutrição e saúde ao serviço do bem-estar

Estafeta da Amizade une o que a história separou

Guimarães: Alterações ao Programa Green Week 2018

Desporto

2018-04-23 às 06h00

Marta Amaral Caldeira

A Estafeta da Amizade voltou, ontem, a unir Braga e Guimarães, numa prova de 20 Km que juntou 1080 participantes em prol da coesão territorial e a favor da Cerci Braga e CerciGui.

Pouco depois das 10 da manhã, Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal de Guimarães dava o tiro de partida para a terceira edição da Estafeta da Amizade - uma corrida solidária de 20 Km que uniu, ontem, as cidades de Braga e Guimarães, para apoiar o trabalho desenvolvido pelas Cerci de ambas as cidades. Ao todo foram 1080 os atletas amadores e profissionais, divididos entre 270 equipas, que correram pela solidariedade e pela coesão territorial.
Foi sob o lema Duas Cidades, Um Território que os atletas correram ontem, vindos de vários pontos da região, mostrando o Minho como um todo, em prova organizada pela GlobalSport.
Na partida, o autarca vimaranense sublinhou que o objectivo é que este território seja visto como excepcional no contexto nacional.

Domingos Bragança indicou que Braga e Guimarães têm projectos comuns para potenciar o seu desenvolvimento dos seus concelhos. A Estafeta da Amizade é uma iniciativa de sucesso que evidencia o que queremos fazer em conjunto. Vamos trabalhar para a potenciar ainda mais e torná-la numa estafeta de referência a nível nacional.
O autarca apontou para a necessidade de um maior envolvimento de todas as instituições e associações desportivas e juvenis numa próxima edição, porque esta é realmente uma grande festa em que devem participar, mas também para mostrar que vimaranenses e bracarenses pertencem a dois territórios amigos e que cultivam a amizade. Espero que a Braga - Cidade Europeia do Desporto seja um grande sucesso porque é muito mobilizadora para as políticas e práticas desportivas, desejou.

Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, que participou na corrida, percorrendo os últimos 5 Km de prova até à meta, no Parque da Ponte, em Braga. Penso que estas iniciativas são muito importantes e os autarcas têm que ser os primeiros a dar o exemplo, frisou. Esta Estafeta da Amizade é um testemunho que nós tentamos dar, todos os dias do ano, pois os nossos dois concelhos têm muito a ganhar com o trabalho em conjunto e muito a ganhar na afirmação regional, valorizou.
Somos dois dos concelhos com mais potencial e com mais qualidade de vida a nível nacional e é isso que também queremos afirmar com a realização desta estafeta, sublinhou Ricardo Rio. Braga e Guimarães, unidas, serão seguramente um dos grandes motores do desenvolvimento do país no futuro, assegurou.

O projecto dos Montes Sacros e a construção de uma ecovia entre os dois concelhos são alguns dos pontos comuns esboçados. A promoção turística e económica conjunta, a mobilidade e a promoção territorial e cultural são ambições que unem também Braga e Guimarães.
A propósito da Estafeta da Amizade, Ricardo Rio confessou que a ambição é grande para que a prova continue e cresça muito mais. Podemos chegar um dia em que vez das 270 tenhamos 500 equipas a participar, o que seria fantástico, confessou o autarca bracarense. Esta é uma iniciativa que promove a amizade, o convívio e o desporto, mas demonstra, também, que entre estas duas cidades tem de existir colaboração, porque seremos, certamente, muito mais fortes e bem sucedidos trabalhando em conjunto em muitas áreas e, claro, também no desporto.

Cerci Braga e CerciGui felizes com o apoio financeiro

A Cerci Braga e a CerciGui foram as beneficiárias das receitas angariadas na Estafeta da Amizade, que uniu Braga a Guimarães. São duas das instituições de referência das duas cidades que muitas vezes trabalham também em colaboração em prol da pessoa portadora de deficiência.
Esta é uma iniciativa que nos apoia, a nós, Cerci, e é claro que todo o tipo de apoio vindo da comunidade é muito bem vindo, porque realmente nos ajuda a desenvolver alguns dos nosos projectos, mas também pelo sentido que esta prova tem de mais especial com a questão da intercooperação, da união, o facto de promover também a igualdade de género - valores com os quais nós também nos identificamos, assinalou Vera Vaz, da Cerci Braga.
A Cerci Braga também participou activamente na Estafeta da Amizade, onde esteve presente com três equipas, com o apoio da CerciGui. No fundo, esta prova serve também para nós, enquanto participantes, promovermos aqui também o nosso próprio espírito de equipa.

A responsável Cerci Braga adianta, ainda, que estão já abertas as inscrições para a participação da Caminhada Mágica 2018, com o pirilampo mágico, que vai ter lugar na noite de 19 de Maio, com saída às 20 horas da Avenida Central.
O dirigente da CerciGui, Rui Leite, apontou para o crescimento desta Estafeta da Amizade, sublinhando que é uma forma de unir não só os dois concelhos como Guimarães e Braga, mas também para unir outras forças, neste caso duas instituições como as Cerci.
Para o responsável vimaranense, hoje em dia, tem que se trabalhar em parceria e não de forma isolada, frisando que estas iniciativas têm sido, de facto, um sucesso. Mais do que o sucesso da prova, para nós, Cerci, é também um orgulho termos a possibilidade de mostrar o que as Cerci fazem, disse Rui Leite, indicando que há vários serviços que a instituição disponibiliza aos quais a comunidade pode recorrer.
Quanto ao apoio que a Estafeta da Amizade proporciona, Rui Leite indica que é mais um apoio para as instituições suportarem alguns projectos das várias respostas sociais que dão à comunidade.

Prova potencia a coesão territorial

A equipa do Sporting de Braga constituída por Mariana Machado, Ricardo Vale, Francisco Rodrigues e Marta Martins, foi a grande vencedora da terceira edição da Estafeta da Amizade Braga-Guimarães, com o tempo de 1h07.
Em segundo lugar, outra equipa com atletas do Sporting de Braga, intitulda Os Sameiros, cortava a meta com Francisca Martins, apoiada por Diogo, João e Bárbara, com o tempo de 01h14. O 3.º lugar foi arrecadado pela equipa Correr por Prazer, integrada por Paulo, Bruno, Joana e outra colega Joana.

Entre os vencedores e os atletas profissionais, foram muitos os amadores que ontem participaram nesta Estafeta da Amizade, valorizando o valor da amizade entre povos, apesar de todas e quaisquer diferenças, mas em nome do bem comum e do desenvolvimento da região minhota, que todos eles abraçaram nesta prova.
A coesão territorial foi a chave-mestra desta Estafeta da Amizade, que cada vez mais potencia a ligação entre Braga e Guimarães, no sentido único da afirmação da região no país.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.