Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Esposende sensibiliza para necessidade de preservar a abelha
Institutos podem vir a designar-se por universidades politécnicas

Esposende sensibiliza para necessidade de preservar a abelha

Resinagem na Serra da Cabreira

Esposende sensibiliza para necessidade de preservar a abelha

Cávado

2022-05-20 às 06h00

Redacção Redacção

Município aconselha a facultar fontes de água, providenciar alimento aos insectos polinizadores e evitar pesticidas e herbicidas.

Citação

Assinalando-se a 20 de Maio o Dia Mundial da Abelha, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), o Município de Esposende vem sensibilizar para a importância desta espécie e da sua preservação.
Entre as acções potenciadoras da proliferação das abelhas, refere a autarquia em ccomunicado, conta-se a plantação de uma diversidade de espécies nativas que floresçam em diferentes estações; evitar o uso de pesticidas, herbicidas e outros produtos nocivos no jardim; facultar uma fonte de água para as abelhas; e não efectuar o corte quando o relvado/prado estiver florido para providenciar alimento aos insectos polinizadores.
“Estes pequenos insectos são importantes agentes de polinização, sendo fundamentais para as plantações produtoras de alimentos, plantas silvestres e ecossistemas.
A ONU estima que 90% das plantações de flores silvestres dependem da polinização assim como 75% das plantações de alimentos e 35% das terras aráveis do mundo”, refere a autarquia, ainda através do mesmo em comunicado que remeteu aos órgãos de informação.
Segundo a Câmara Municipal de Esposende, acrescenta ainda a mesma nota, é importante o contributo da comunidade para a sua preservação, seja por via de acções potenciadoras da espécie, seja pela cooperação que possa prestar no combate à vespa velutina, nomeadamente através do alerta de avistamento de ninhos.
O Município tem a seu cargo a destruição dos ninhos desta espécie que é um voraz predador da abelha doméstica. Para além da destruição de todos os ninhos detectados, este ano, foram colocadas armadilhas para captura preventiva de vespas asiáticas fundadoras, que dariam origem a novos ninhos. Assim, no período compreendido entre 26 de Abril e 13 de Maio foram capturadas 1265 vespas, com uma elevada prevalência de fundadoras, faltando ainda contabilizar as capturas dos apicultores. Com o combate desta espécie invasora e predadora de abelhas o Município está a contribuir para o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável ‘Proteger a Vida Terrestre’ (ODS 15).
“As abelhas têm enfrentado desafios cada vez maiores para a sua sobrevivência. Na Europa e América do Norte, entre 50% a 90% das populações de abelhas desapareceram. Estima-se que mais de 10 milhões das colmeias desapareceram em 6 anos. Portugal, ainda assim, é dos países menos atingidos, muito embora, entre 2004 e 2007 se estima que tenham morrido cerca de 3,5 milhões de abelhas no país”, acrescenta.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho