Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Esposende: Plano alimentar ‘Geração S’ finalista do Prémio Cidades Educadoras
O Maior Parque de Diversões do Alto Minho

Esposende: Plano alimentar ‘Geração S’ finalista do Prémio Cidades Educadoras

Hospital testa resposta a incêndio e derrame de produtos químicos

Esposende: Plano alimentar ‘Geração S’ finalista do Prémio Cidades Educadoras

Cávado

2022-06-22 às 07h00

Redacção Redacção

Sustentabilidade alimentar promovida pela Câmara Municipal de Esposende foi reconhecida pelo júri do Prémio Cidades Educadoras.

Citação

O Plano de Sustentabilidade Alimentar - Geração S, do Município de Esposende, foi um dos dez projectos finalistas da quarta edição do Prémio Cidades Educadoras, da responsabilidade da Associação Internacional de Cidades Educadoras (IAEC).
O Prémio visa reconhecer e dar visibilidade internacional ao trabalho das cidades educadoras, assim como destacar boas práticas que possam ser fonte de inspiração para outras cidades na construção de ambientes mais educadores.
Tendo por base o tema ‘Boas práticas na promoção de cuidados na cidade’, esta edição dá ênfase a políticas e iniciativas municipais que respondam às necessidades de cuidados numa perspectiva do ciclo vital, políticas municipais inovadoras que se comprometem a colocar os cuidados como um eixo de transformação socioeconómica na perspectiva da economia feminista e iniciativas municipais que promovam a educação em torno da eco dependência.
O projecto ‘Geração S’ propõe-se contribuir para a promoção da saúde e do bem-estar da comunidade escolar e, num plano mais abrangente, da melhoria da qualidade de vida da população.
Assenta num conceito de economia circular e é orientado para o consumo de produtos locais, nomeadamente hortícolas e pescado.
Possui quatro linhas orientadoras: Cantinas Escolares Sustentáveis, que fomentem hábitos alimentares saudáveis; ECOalimenta, tendo em vista o combate ao desperdício alimentar, a redução, reutilização, recuperação e reciclagem na área alimentar; AgroKids, que se traduz no desenvolvimento de hortas escolares para cultivo e consumo de produtos locais; e ReEduca, que se traduz em atividades pedagógicas que assegurem a consciencialização para a educação para a sustentabilidade alimentar.
Esposende distingue-se entre 65 candidaturas de 53 cidades membros em sete países e três continentes, que foram avaliadas por um júri internacional composto por representantes do comité executivo da IAEC e da Comissão para Inclusão Social, Democracia Participativa e Direitos Humanos, Cidades e Governos Locais Unidos (CGLU) e a rede ICLEI Cidades.
O júri destaca a abordagem inovadora da questão da alimentação por parte do Município de Esposende, considerando que esta é uma questão cuja relevância tem vindo a ser destacada na pandemia. O júri releva que o projecto estabelece um vínculo interessante com a identidade local e coloca em relação uma multiplicidade de actores envolvendo-os nos diferentes processos. “A iniciativa está enquadrada no presente, mas com uma projecção para o futuro”, sublinha.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho